quarta-feira, 13 de junho de 2012

Cultura, Culturas



'APOLO' SERVE ESTES DIAS 'GAIADO SECO À MACHIQUEIRO' E 'GATA À XAVELHA'





Ambiente de arraial na zona das esplanadas centrais

De sexta-feira até ao último dia do mês, há festa no centro.


É um ataque ao apetite do freguês com as iguarias dos santos populares. Para combater a crise, a gerência do café-restaurante 'Apolo' arquitectou um projecto gastronómico à base dos petiscos tradicionais de São João e São Pedro.
Os próprios empregados trataram de ornamentar um 'corredor' na esplanada com as cores das festas populares e balões a preceito, enquanto na cozinha ficam de molho cargas de peixe e carne para consumo até ao fim do corrente Junho... respeitando as receitas dos nossos avós.

Haverá sempre sopa do dia por 2.30 €, para 'fazer cama' perante as doses de gaiado seco e gata com molho de escabeche, delícias que costumam levar comensais a Machico e a Câmara de Lobos durante o ano.
Pelo dia, e mesmo à noite - com iluminação especial -, este mês de santos populares proporcionará aos clientes do 'Apolo' pratos da época muito apreciados na Madeira, desde as sardinhas grelhadas ao atum de escabeche e às febras de porco grelhadas.
Os preços dos pratos atendem ao tempo de crise e situam-se entre os 7.50 € e os 10 €.
Não há esquecimento: vinho branco e vinho tinto não faltarão, com aposta especial no Alandra.


Já cheira a santos populares.


Tempo de falta de liquidez, tempo de angústia... os negócios precisam de fazer pela vida. E o consumidor também. Lá foi o tempo em que era 'mandar vir' e depois pagar a conta sem olhar às parcelas.  




Sem comentários: