terça-feira, 31 de março de 2015

EDITAIS & EDITAIS


HOJE HÁ MAIORIA ABSOLUTA, 
AMANHÃ NÃO SABEMOS...




Não sabemos de quantas em quantas horas eles irão publicar um edital com o ponto da situação. Da última vez que falaram, o PSD recuperara a maioria absoluta. 
As investigações têm razão de ser. Ao votar, há uns tracinhos que ultrapassam o quadrado do boletim de voto, e é preciso anular os sufrágios assim. Faz-se a contagem e diz-se que o PPD papou as eleições outra vez com maioria absoluta.
Mas afinal houve quem tratasse de tramar a CDU com uns votinhos mal anulados. E não é que, corrigidas as coisas, o PSD perde a maioria absoluta?
Depois, alguém lembra que um sujeito da Camacha mandou para o Palácio de São Lourenço os resultados por telefone e o receptor percebeu 300 em vez de 200. 
Então que brincadeira é esta? Assim sendo, o Miguel Albuquerque é outra vez o Rei da Tabanca, mau grado pensar-se à partida que o erro de comunicação era para o ajudar!
Abreviando, o caso é que, a esta hora da noite, 23h30, Albuquerque é monarca absoluto.
Como não passaremos a noite inteira a seguir estas loucuras, não prevemos quem é que de manhã será governo - se o PSD-M de Miguel, se o PP de Zé Manel, se o JPP em coligação com o PAN, se o Marítimo... 
Victor Freitas errou ao demitir-se antes do tempo. Por este andar, os contabilistas ainda lhe davam a vitória.
Ora, isto não se faz.
Miguel Albuquerque, que partiu de férias armado em novo capataz, apanhou um susto e pensou em regressar à Madeira.
Ex-Meio Chefe, a gozar as últimas chulices nas nossas casas do Porto Santo, encravou umas grades de champanhe para festejar a perda de maioria absoluta, e agora nem uma laranjada lhe apetece enfrascar!
É, isto não se faz, senhores das contagens de votos.
Da nossa parte, vamos chonar. Só esperamos não acordar amanhã de manhã com o homem das meias em novo presidente do governo.
Com esta CNE, nunca se sabe.


ÚLTIMA HORA - 20 H 02

PSD-M PERDEU MAIORIA ABSOLUTA!!!

É a bomba política dos últimos tempos: a última revisão de boletins de voto acaba de virar radicalmente os resultados eleitorais, mesmo com um só mandato. O 24.º assento, inicialmente atribuído aos social-democratas, passou para a CDU.
Esta é pelo menos a sensação no seio da Assembleia de Apuramento que dedicou o dia à verificação dos boletins.
Como se sabe, a CDU pediu intervenção nesse sentido por ter ficado a 5 votos da eleição de um terceiro deputado para a sua bancada - o que equivaleria à perda de maioria absoluta pelo PSD.
A notícia acaba de nos ser avançada por fonte idónea. Aguardemos o que se seguirá.

Novo Governo


Corre pelos mentideros que Francisco Clode será o homem de confiança do governo de Albuquerque para a área da cultura.  Pelo menos era o que até há pouco dias estava na cabeça do novo presidente. Aguardemos.



MASSAROCOS DA MADEIRA NA QUINTA DA REGALEIRA


A Quinta da Regaleira, em Sintra, foi recentemente distinguida como um dos 250 jardins mais notáveis do mundo no livro “The Gardener’s Garden”, editado pela “Phaidon Press”.
Na sua área mais nobre, entre o palácio e a capela, prosperam vários massarocos (Echium candicans), que neste momento começam a exibir as suas panículas de flores azuis.
Daqui a duas semanas estes arbustos madeirenses estarão no auge da floração e despertarão a atenção dos muitos visitantes do famoso jardim, mandado construir pelo milionário António Augusto Carvalho Monteiro na primeira década do século XX.
Aqui fica o registo de mais um exemplo do extraordinário valor ornamental desta espécie endémica da Madeira. Infelizmente, poucos admiradores conhecem o seu nome e a sua origem.





Massaroco (Echium candicans) - Quinta da Regaleira – Sintra - 29.03.2015


Texto e fotografias: Raimundo Quintal

Memórias


'BOCA PEQUENA' SUMIU




Ontem, achámos a ausência estranha, mas julgámos que não quisessem misturar sebentice com resultados eleitorais, que devem ser levados a sério. Embora não houvesse tal cuidado anteriormente. O facto é que a edição de ontem do JM não trazia o impagável 'boca pequena'. Isso, aquele cartoon onde o outro despejou durante décadas a vomição matinal.
Ao contrário do que julgávamos, não foi medida higiénica. Nem esquecimento. Porque o raio do boneco não aparece outra vez hoje na famigerada página 2. 
A vomição aparece num só sítio, a última página, que regista o regresso da artilharia de pólvora seca naquela peçazinha com cercadura e trama. 
Quanto ao cartoon, nada. Sem dúvida que a maçonaria começou a dar os primeiros passos para erradicar o pluralismo democrático que foi marca destes 40 anos de perseguições e auto-censura. Mas os ignorantes votaram 'Madeira Velha', contra as indicações e as súplicas de quem percebe do assunto...
Com o desaparecimento do 'boca pequena', cai mais um bocado do Laranjal que pôs a Madeira em marcha durante o regime do cimento e dos furados. Não nos admiraremos se aos poucos não começarem a retirar aquelas placas todas a dizer 'vereda inaugurada por sua excelência o..., 'centro cívico inaugurado por...', 'marina inaugurada por...', 'fórum inaugurado por...', 'aterro inaugurado por...'
Para os coleccionadores de velharias políticas, deixamos aqui a imagem que pode ser a última aparição do boneco no JM, a de domingo passado. Premonitoriamente, já se lamentava ali que depois das eleições alguns ficassem a 'bater a bola baixa'.
PS - Caso se trate de uma crise de falta de assunto e imaginação, recuperem as alarvidades do Madeira Livre.

segunda-feira, 30 de março de 2015

NOVO CICLO


CARLOS PEREIRA 
CANDIDATO NATURAL
À LIDERANÇA DO PS





O líder da bancada socialista na legislatura cessante é o favorito para suceder a Victor Freitas. As suas qualidades políticas e técnicas são de há muito apontadas quando se fala em termos de comando no partido. Carlos Pereira foi muito falado, inclusivamente, como o candidato certo à disputa das eleições de ontem pelo lado de uma coligação.
Não sabemos é se Carlos Pereira tomará a dianteira na corrida que se deverá desencadear. Porque há nomes como Bernardo Trindade que podem chegar-se à frente.
Outro perigo para o deputado está nos prazos do processo de substituição de Victor. Se houver tempo para a formação de nova onda Cafôfo, que marche a partir da câmara à conquista do PS, teremos disputa galvanizante. Depende do tempo de militância do presidente da Câmara, já que os estatutos metem esse factor entre os requisitos para a candidatura à chefia do partido. E nem sequer sabemos se Cafôfo já é militante. O que sabemos é que o edil eleito pela 'Mudança', mau grado os atribuladíssimos episódios dos inícios do mandato, seria um candidato muito forte em termos de impacto popular entre os militantes socialistas e não apenas.
De momento, pesados os factores do momento, o histórico político regional apresenta-nos como normalíssimo o avanço de Carlos Pereira, o mais bem preparado para planificar o ataque ao PSD do pós-jardinismo.

PS - Informam-nos de que o período mínimo de militância perante uma candidatura à liderança é de 18 meses. Portanto, se houver movimentação socialista municipal à disputa da liderança não será com Cafôfo à frente.

domingo, 29 de março de 2015

ELEIÇÕES


PSD SEGURA MAIORIA ABSOLUTA


Já parece bruxedo...


O grande vencedor destas legislativas, novo presidente do governo regional.
Se não houver novidade de última hora, como por exemplo uma eventual recontagem de votos detectar algum 'gato', temos novo governo laranja nos próximos 4 anos. Para já, são 24 deputados com a camisola laranja no próximo parlamento. Absolutamente.
O fenómeno JPP, que se estreia na ALM com o impensável número de 5 parlamentares, arrumou com a oposição tradicional. É ver-se que enquanto o PSD mantém a maioria com 24 assentos (perdeu um), o PP cai de 9 para 7 e o PS/Mudança terá de se contentar com 6. Alguém recebeu tais perdas.
Depois dos 5 do JPP, vem a CDU com 2 deputados e o BE com o saudado regresso ao parlamento e logo com a força de grupo. O PND mantém o seu assento, para garantir no activo aquele estilo a que os madeirenses se habituaram.

José Manuel Rodrigues 'recupera' o segundo lugar 
(que as sondagens davam como perdido), 
mas com queda notória.
A grande surpresa do dia, ou se calhar não.

Regresso ao grupo parlamentar.

O BE realmente fazia falta
no parlamento.
A injustiça da 'expulsão' da
ALM esteve à vista, mas os eleitores
reabilitaram-se à última hora.

ELEIÇÕES


VICTOR ASSUME DERROTA E DEMITE-SE



Os resultados fizeram rolar a cabeça do líder do PS: Victor Freitas acaba de anunciar a sua demissão.
Bem podia ter evitado este desenlace, com um sentido estratégico diferente, no início do processo. Mas sem dúvida que é muito louvável a sua posição digna, ao assumir exactamente a responsabilidade dos acontecimentos. 

Senhores: os resultados que estamos a receber até aqui fazem lembrar os tempos das inaugurações com vinho, espetada e banda de música da aldeia. Mas faltam os concelhos maiores...

Porto Santo:
PSD - 55%
Mudança - 18%

(Raios!)

Porto Moniz: PSD absoluto, mas Mudança com bom resultado.

Segundos nos comunicam:

Em Gaula, JPP 1108 votos; PSD 549
Boa nova: Ricardo Carvalho marcou aos 10'
Portugal, 1 - Sérvia, 0

Ponta do Sol: PSD começa bem, com absoluta na Madalena.

ELEIÇÕES


ABSTENÇÃO GIGANTE, SEM SURPRESA

Dois directos da RTP em simultâneo: a estação pública em contenção de despesas. (Foto Gregório Cunha)


Os primeiros comentários ao dia eleitoral revelam muita admiração pelos altos números da abstenção. Já foi referido o exemplo da Ponta do Sol, nomeadamente os Canhas (numa mesa 23% de afluência). Onde está o espanto? Com o presidente da câmara, assumidamente anti-Albuquerque, a liderar uma onda contrária ao seu partido, conforme queixas que ouvimos de há dois meses para cá, não nos admira que todos os eleitores, da laranja e de outros partidos, mandem estas legislativas à fava.
Em termos gerais, tem-se falado na emigração como um dos factores mais significativos da fraca afluência, o que é bem verdade. Há também o excelente domingo, convidativo para a praia. 
Acima de tudo, há as estratégias escolhidas pelos concorrentes, com notas muito baixas do ponto de vista de ciência política.
Haverá muito para conversar, depois de conhecidos os resultados disto. 


INCIDENTE ELEITORAL


ALBUQUERQUE DE PÉS ASSENTES

A imagem do cabeça-de-lista do PSD, Miguel Albuquerque, a disputar hoje as legislativas regionais, deixou de esvoaçar ao sabor do vento: o painel que ontem sofreu danos assumidos pelo PND, partido insatisfeito por ver propaganda eleitoral extemporânea, apareceu esta manhã recuperado.
Eis a sequência dos factos:


O painel da 'Renovação' social-democrata continuava firme na parede da sede laranja mesmo em dia de reflexão. O PND queixou-se (ontem) à CNE, que não viu ilegalidade na situação.

Activistas do PND, insatisfeitos, compareceram à noitinha no local e, impossibilitados de retirar o cartaz, cortaram-lhe as 'amarras'... 
...Deixando Albuquerque à deriva.
Esta manhã, ao passarmos no local, reparámos que o painel está normalíssimo, depois de um conserto que imaginamos operado durante a noite.

Pelo que sabemos, o assunto não ficará por aqui. Pelo menos o PND anunciou que apresentará uma queixa em tribunal contra a CNE, acusando aquele órgão de ter permitido um crime contra a legislação que regula os actos eleitorais. Não se sabe se o PSD fará o mesmo contra o PND, pelos danos no painel.

sábado, 28 de março de 2015

APARATOSO INCIDENTE A HORAS DAS ELEIÇÕES





PND PÕE ALBUQUERQUE A ESVOAÇAR 
NO PAINEL DE PROPAGANDA ELEITORAL



Sem meios para derrubar o cartaz inteiro de propaganda, os activistas da Nova Democracia danificaram a parte inferior, deixando a figura de Albuquerque a esvoaçar ao vento. Segundo nos informam, o PND avançará também com uma queixa em tribunal, nada mais nada menos do que contra a CNE.


O PND em acção a 'cortar amarras' ao painel da sede social-democrata.

Tal como avisaram no texto da queixa enviada à CNE, activistas do PND compareceram na sede do PSD a fim de tentarem retirar o cartaz de campanha de Miguel Albuquerque que pende de uma das paredes do edifício. Por impossibilidade de materializar a ameaça, os referidos elementos soltaram a parte inferior do painel.
drástica diligência ocorreu também em conformidade com a resposta que a mandatária do PND, Rubina Sequeira, deu à tal notificação da CNE em que a autoridade considerava legal a manutenção do polémico painel na sede do PSD. Preveniu esse ofício do PND: "Ou a CNE actua ou actuamos nós."
Mostramos seguidamente os textos que documentam este incidente ocorrido a horas das eleições legislativas regionais.
Tudo começou com uma queixa do PND à CNE.






A CNE, com uma leitura nada pacífica, porque legitimamente discutível, não acolheu a solicitação do PND, com a justificação que voltamos a publicar.


Encarrega-me o Senhor Presidente da Comissão Nacional de Eleições de transmitir a V. Exas., a deliberação tomada no dia hoje ao abrigo artigo 5.º do Regimento da CNE, relativamente ao assunto em referência:

“A CNE recebeu e analisou a participação apresentada pelo PND no dia de hoje e os elementos anexos à mesma.
Após análise da participação delibera-se transmitir ao PND que o dever de respeito pelo chamado período de reflexão, decorrente do artigo 147.º da LEALRAM, implica a abstenção da prática de atos de propaganda ou com ela relacionados na véspera e no dia da eleição.
Tal significa que é proibido praticar ações ou desenvolver atividades de propaganda eleitoral por qualquer meio na véspera e no dia da eleição até ao fecho das urnas.
A lei não permite que, findo o período de campanha eleitoral definido no artigo 47.º da mesma lei, se assuma qualquer tipo de comportamento público suscetível de integrar o conceito de propaganda tal como a lei o define.
Porém, e salvo no caso excecional da propaganda nas e junto das assembleias de voto, a lei não determina a eliminação dos materiais de propaganda que, legitimamente, hajam sido previamente colocados ou distribuídos.
No caso descrito na participação do PND, existem elementos que permitem concluir que o cartaz em causa já se encontrava afixado antes das 24 horas do último dia de campanha e que o mesmo não se situa na proximidade de uma assembleia de voto, no perímetro estabelecido na lei.
Nesta medida, considera-se que a situação não integra o ilícito invocado não se afigurando adequada qualquer diligência por parte da CNE.”.

Com os melhores cumprimentos,

Paulo Madeira
Secretário e Coordenador dos Serviços



O PND voltou a reagir: primeiro, cumprindo a ameaça de se dirigir à sede do PSD para derrubar o painel, conseguindo-o parcialmente; segundo, enviando novo ofício à CNE, com uma posição particularmente dura.


Meritíssima Juíz,

Acusamos a recepção da vossa notificação.
É facto público e notório, dispensa alegação ou prova, que o local por nós referenciado como de afixação ilícita da candidatura do PSD, constitui a Sede desse mesmo partido que se situa a cerca de 200 metros das mesas instaladas no edifício sede da Câmara Municipal do Funchal, a menos de 300 metros do edifício denominado Batalhão, no Largo do Colégio, e a menos de 500 m de múltiplas (talvez dezenas) mesas de voto instaladas na Escola Secundária Francisco Franco, situada a menos de 500 metros de tal local.
Se o regime jardinista intimidou a Comissão Nacional de Eleições, não podemos acreditar que a figura de Miguel Albuquerque encadeie e paralise V. Exas.
A notificação da CNE ora respondida envergonha o país cujas instituições de Estado (Parlamento, Governo, Presidência da República e Tribunais) compactuaram com o regime Hugo Chávez/Maduro que se instalou na Madeira desde 1976.
Advertimos vossas excelências que se as autoridades competentes não atuarem, o PND atuará e lembramos que a menos de 10 metros do local em questão o PND tinha afixada propaganda (sem apelo ao voto) que foi retirada pelas autoridades públicas com um tratamento a todos os títulos discriminatório face à candidatura do PSD e ao discutido cartaz publicitário do candidato Miguel Albuquerque. 
Ou a CNE actua ou actuamos nós. Estamos fartos da ausência da CNE.


Com os melhores cumprimentos.

A mandatária da candidatura do PND:

Rubina Sequeira




Ao que sabemos, a Nova Democracia vai levar a CNE a tribunal, para apuramento de responsabilidades na situação em apreço. 
Enfim, a imagem do candidato da 'Renovação' continua na Rua 5 de Outubro a esvoaçar ao vento de Março, absolutamente vulnerável a uma inopinada e desfavorável rajada mais forte. Daqui a horas, são as eleições, ali muito perto.

(Imagens RTP-M)

ELEIÇÕES


CNE NÃO ACOLHE QUEIXA DO PND
CONTRA PAINEL DO PSD

Eis a decisão da Comissão Nacional de Eleições sobre a queixa que noticiamos na peça anterior. A nota foi enviada às partes envolvidas. Achamos a interpretação da situação um pouco estranha, tal como o conceito de propaganda na forma como é retirado da legislação, mas... dura lex sed lex.

"Encarrega-me o Senhor Presidente da Comissão Nacional de Eleições de transmitir a V. Exas., a deliberação tomada no dia hoje ao abrigo artigo 5.º do Regimento da CNE, relativamente ao assunto em referência:

“A CNE recebeu e analisou a participação apresentada pelo PND no dia de hoje e os elementos anexos à mesma.
Após análise da participação delibera-se transmitir ao PND que o dever de respeito pelo chamado período de reflexão, decorrente do artigo 147.º da LEALRAM, implica a abstenção da prática de atos de propaganda ou com ela relacionados na véspera e no dia da eleição.
Tal significa que é proibido praticar ações ou desenvolver atividades de propaganda eleitoral por qualquer meio na véspera e no dia da eleição até ao fecho das urnas.
A lei não permite que, findo o período de campanha eleitoral definido no artigo 47.º da mesma lei, se assuma qualquer tipo de comportamento público suscetível de integrar o conceito de propaganda tal como a lei o define.
Porém, e salvo no caso excecional da propaganda nas e junto das assembleias de voto, a lei não determina a eliminação dos materiais de propaganda que, legitimamente, hajam sido previamente colocados ou distribuídos.
No caso descrito na participação do PND, existem elementos que permitem concluir que o cartaz em causa já se encontrava afixado antes das 24 horas do último dia de campanha e que o mesmo não se situa na proximidade de uma assembleia de voto, no perímetro estabelecido na lei.
Nesta medida, considera-se que a situação não integra o ilícito invocado não se afigurando adequada qualquer diligência por parte da CNE.”.

Com os melhores cumprimentos,

Paulo Madeira
Secretário e Coordenador dos Serviços"

ELEIÇÕES


PND APRESENTA QUEIXA À CNE
CONTRA PAINEL EM DIA DE REFLEXÃO 


O painel propagandístico já devia ter sido retirado.

O Partido da Nova Democracia acaba de apresentar uma queixa à Comissão Nacional de Eleições contra o PSD. Em causa, o painel gigante numa das paredes exteriores da sede dos social-democratas que deveria ter sido retirado mas continua no mesmo lugar, hoje, dia dedicado à reflexão.
Fonte do PND coemnat que estes abusos deveriam ter sido já erradicados da Região, mas que, como vem alertando, nada mudou no partido maioritário: "Tudo como dantes, quartel-general em Abrantes", citou a nossa fonte.

Nova Democracia reflecte
de olhos bem abertos.

RELÓGIO


Às sete da tarde encerram as urnas... mas às sete com a hora já adiantada, ou seja, às seis antigas 


Para quem está a fazer contas de ir para a night - está mesmo tempo para isso - e costuma salutarmente descontrolar-se até altas horas da madrugada, muita atenção: à uma da manhã, é preciso certificar-se de que o tlm alterou o relógio para as duas, sozinho. Mesmo que esteja a discutir política no Jam, lembre-se disso. 
Não é nada. É que se a ressaca obrigar a dormir o dia inteiro, contando com o dever de votar à última hora, o eleitor pode chegar às urnas pensando que são sete e afinal já são oito da noite.
Entretanto, o adversário ganhou as eleições... 

AVIAÇÃO





UMA SOLUÇÃO SUPER-INTELIGENTE!

Os responsáveis pelo tráfego aéreo mundial resolveram tramar os doentes de depressão: a partir de agora, com dois pilotos permanentemente no cockpit, queremos ver como é que se vão desenrascar para levarem o avião a pique - ufanam-se aqueles cérebros de eleição. Aplacaram as iras contra eles, magnatas dos aviões, mas estão longe de resolver o problema tal qual ocorreu nos Alpes.




O caso do A320 da Germanwings é demasiado dramático para ser tratado com humor ou ironia. Mas os que tentam descartar responsabilidades, afinal confessando-as ao porem trancas à porta depois da tragédia, merecem ser confrontados em face das alarvidades que vêm produzindo.
Pois, é verdade que os nossos conhecimentos de aviação resumem-se a entrar no aparelho, apertar o cinto e fazer as operações inversas depois da aterragem. Mas a hipocrisia daquela gente exige que desabafemos cá para os nossos botões - mesmo aqui a anos luz do pedestal onde se acoitam os magnatas dos transportes aéreos.
É que estamos fartos de ouvir os donos de companhias do ar e de terra fazerem os possíveis e os impossíveis - sim, também os impossíveis - para atribuírem a 'erro humano' as falhas trágicas das suas máquinas.
No caso do acidente nos Alpes franceses que custou a vida a 150 pessoas, não encaixam nesta cabeça as conclusões da leitura feita a caixas negras que ficaram semi-destruídas pelo embate. Os responsáveis retiraram as ilações que lhes serviram como uma luva: o comandante esteve durante 10 minutos a bater à porta do cockpit, pelo lado de fora, enquanto o co-piloto respirava tranquilamente, de excelente saúde, embora sem articular palavra, enquanto metia o avião a uma descida rumo à morte.
Se o homem tivesse ficado inconsciente é natural que a respiração ficasse diferente, mas - perguntamos nós - teria necessariamente de haver resfolegada ou coisa que o valha?
Depois, descobriram lá em casa antecedentes depressivos no jovem alemão Andreas Lubitz, que ainda por cima teria encoberto a baixa a que o médico o submetera.
Uf!, respiraram aliviados os tais responsáveis. 
Se estivéssemos ainda na medieva idade das trevas, haveria caça aos depressivos deste mundo e um eficaz atear das fogueiras.
Mas viemos aqui essencialmente para confessar uma dúvida que nos atormenta o córtex. Os entendidos na matéria, parte interessada, já puseram em vigor a ordem de haver nos cockpits sempre duas pessoas. O comandante precisa de fazer xixi e um outro elemento da tripulação vai alinhar no lugar dele, na zona dianteira dos chauferes. Então, sorriem os da ideia, o piloto depressivo que se contente em recalcar mais uns tempos o ímpeto animalesco de levar o avião de encontro à dureza do solo.   
Mas agora, perguntamos nós, e partindo do princípio de que as tripulações também são revistadas antes do voo, para não levarem pistolas, bombas ou facas, já pensaram os cavalheiros dos aviões como é fácil neutralizar um homem instantaneamente distraído, mesmo num espaço diminuto como é um cockpit?
Ou seja: se um indivíduo for acometido de um estado psíquico em cima da demência, pode ou não acontecer que ele consiga imobilizar o parceiro do lado, mesmo sem recurso a armas?
Há mil e uma maneiras de um condutor de aviões, querendo, provocar a desgraça. E um controlador aéreo, o maquinista de um comboio, o condutor de um autocarro.   
Isto é tão lógico que perguntaríamos a um daqueles graúdos do tráfego aéreo se a única solução que existe não está a montante das situações vulneráveis, como exames assíduos ao estado dos pilotos, físico e psiquiátrico. É que, por exemplo em Portugal, segundo ouvimos a um aviador profissional em comentário televisivo, há exames antes da entrada em funções e depois é voar por aí fora, tipo 'fé em Deus e o resto ao ataque'.
Infelizmente, há tragédias para as quais não se encontram defesas. Nem sequer para as medidas hipócritas e tragi-cómicas dos grandes do planeta.       

Trânsito




Este sábado, o troço Luso Brasileira-Ribeira de João Gomes encontra-se encerrado, incluindo o túnel.




Vida Comercial


Depois do pronto-a-vestir, a 'Casa Mendonça' transformou-se em bazar turístico.



sexta-feira, 27 de março de 2015

FIM DE CAMPANHA




MUDANÇA: ARRUADA E COMÍCIO NO FUNCHAL



FIM DE CAMPANHA





CARAVANA LARANJA À VOLTA DA ILHA




Vida Municipal


CAFÔFO FAZ CERIMÓNIA OFICIAL
EM DIA DE REFLEXÃO

Mais uma nota que nos chega de um agente em serviço nos Paços do Concelho, desta vez o nosso Kapta-Kuaze-Tudo.



A edilidade da Mudança que tresanda a "xuxialistas" em desespero, em pleno dia de reflexão na véspera das eleições regionais, vai promover uma cerimónia nos Paços do Concelho para anunciar os "vencedores" das propostas do orçamento participativo.
Já se sabe que aquilo não passa de um folclore mediático, em que a propaganda dos eventos é mais onerosa que a substância das propostas, contudo fica o registo da incoerência que costumam imputar a terceiros.

KKT

FIM DA CAMPANHA



A peste da ambulância não caiu no goto dos chuis.


'AMBULÂNCIA' AINDA FAZ
IMPRESSÃO À POLÍCIA

O agente está a dificultar a acção política do PND esta tarde ao pé da estátua de Zarco. No local, por acaso fala-se da 'bandalheira' dos estacionamentos ontem à volta do Tecnopólo, onde decorria o comício do PSD. Onde andariam os polícias? A multar outra vez os carros dos militantes do PP? 



Depois de 15 dias de campanha, os homens da polícia decididamente não atinaram com o meio de transporte escolhido pelo PND para as suas acções promocionais da candidatura, baseadas na sátira.
Há dias, como noticiámos, foi na rotunda de São Vicente. Já que nos seus cartazes os candidatos da Nova Democracia mandam o povo 'abrir os olhos', então 'vamos estacionar aí ao lado'. Como ia gente a mais - um elemento - na parte traseira do castiço veículo...
Que sentido do dever, sôr guarda!
Esta tarde, é na Avenida Arriaga. Bexiga preparava-se para arrumar a ambulância, com vista à última acção de campanha - um sketch ao lado da estátua de Zarco - quando o homem do cassetete se abeirou da equipa do PND. Onde estava a autorização para a brincadeira?
Tratava-se claramente de arranjar guerras onde elas não existem, e logo nos últimos momentos de campanha. Nem de olhos abertos nem de olhos fechados.
O facto é que o pistolas fez finca-pé e o PND teve mesmo de ir buscar um print da informação comunicada à CMF - como manda a lei - para realização das actividades na Placa Central.
Um preciosismo daqueles.
Dentro em pouco (são 17h35), as 'hostilidades' serão abertas junto de Zarco. Referimo-nos ao comício, é claro. Não vá a PSP meter mãos a uma rusga.
Os comentários no local, enquanto fazem a montagem dos cenários e do som para o sketch, fala-se do comício do PSD ontem à noite no Tecnopólo. "Multaram os carros dos militantes do PP na Avenida do Infante, domingo. Ontem, era só carraria em redor do Tecnopólo. Onde andou a polícia? A multar outra vez carros da oposição?"

TURISMO


PORTO SANTO PROMOVIDO EM LISBOA
COM APOIO DE ANTÓNIO COSTA


Informação difundida pelo site municipal porto-santense






Cultura




FIM DE CAMPANHA



PP despede-se da campanha com uma carga anti-PSD




(Texto e fotos: Gabinete Coordenação PP)