domingo, 30 de abril de 2017

Revelado nome para a Junta de Freguesia



Mais Porto Santo propõe Nélson Vasconcelos
para presidente da Junta de Freguesia 





Nélson Vasconcelos é o nome proposto pelo Movimento Cívico Mais Porto Santo para Presidente da Junta de Freguesia da Ilha Dourada. Natural do Porto Santo, Nélson Vasconcelos tem 40 anos, é casado, pai de dois filhos e está ligado à indústria do turismo subaquático. Aceitou este convite por entender que há muita coisa para melhorar no Porto Santo, em diversas áreas como o Turismo, a Saúde, a Educação e Formação, bem como na Cultura e Desporto. Fê-lo também com a convicção de que tem competências e potencial para ajudar a implementar medidas que contribuam para melhorar a vida dos conterrâneos. Nélson Vasconcelos entende que é preciso virar a página da política que tem sido posta em prática por quem tem estado à frente deste órgão autárquico e defende que é necessário apostar naquelas que são as competências efetivas de uma junta de freguesia. Só assim, afirma, se conseguirá fazer com que o Porto Santo esteja inserido no desenvolvimento que é preciso implementar, mantenha a sua identidade e se torne numa ilha onde é bom nascer e viver. 

O candidato (à Câmara) 
José António Castro

O Santo


Declarações Oficiais que contrariam a lei


Estimado leitor, acabarei esta a série sobre pareceres, mostrando que posições oficiais por parte de entidades públicas que contrariam a lei vigente, de acordo com o Ministério Público da Comarca da Madeira[i], não são crime. Esta conclusão baseia-se no Processo 2495/16.1T9FNC.
A denúncia de Miguel Silva alega que compete à Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente licenciar as obras nas ribeiras ao contrário do declarado pela Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais.


Cidade gerida por impulso 
e puxão de orelhas



As redes sociais estão ao rubro em São Martinho.
Embora de férias em Itália, o Presidente da Junta de Freguesia de São Martinho foi rápido a responder a um post no facebook, sobre o estado lastimável dos jardins públicos e lixo na Nazaré - matérias da tutela da Câmara Municipal do Funchal -, publicado por um elemento da Comissão Política do PSD da mesma freguesia.
Sabe-se que quando criticados ou publicamente visados pela inoperância, abandono e falta de cuidado, tornam-se lestos como quem procura a redenção. Foi o caso como se pode constatar pela fotografia feita na Nazaré.

sábado, 29 de abril de 2017

Autárquicas 2017



Rubina Leal quer fazer obras constantes de requalificação no Mercado dos Lavradores

Rubina Leal, a candidata social-democrata, à Câmara Municipal do Funchal, quer investir na reabilitação do Mercado dos Lavradores, lamentando a falta de zelo que encontrou neste espaço municipal, durante uma visita que efetuou esta manhã ao local.

“Com a minha candidatura aquilo que pretendo é fazer obras de requalificação e de manutenção constantes e acompanhar com muito rigor este mercado municipal, criando uma dinâmica própria” disse Rubina Leal, lembrando que o Mercado dos Lavradores é um espaço simbólico, o mais visitável da Madeira e do Funchal, onde diariamente passam milhares de pessoas para verem as tradições e a cultura madeirense.

Convite irrecusável



Cartazes do 'Mais Porto Santo'



"Câmara do Porto Santo revela
ignorância e dificuldades de leitura"




"Num ato de cortesia, o Movimento Mais Porto Santo enviou uma informação à Câmara Municipal do Porto Santo a dar conta da afixação de cartazes referentes ao nosso movimento. De acordo com a Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, a “afixação de cartazes não carece de autorização nem de comunicação às autoridades administrativas”. No entanto e como somos um grupo constituído por pessoas bem-educadas, decidimos informar a autarquia que, para nosso espanto, revelou um profundo desconhecimento sobre a Lei Eleitoral. 

JPP no terreno


COM ESTE GOVERNO PSD 
ÁGUA DE REGA SAI MAIS CARA 
AOS AGRICULTORES

O Juntos pelo Povo (JPP)  lamenta o facto da secretária regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, não ter dado uma atenção especial aos agricultores e regantes “quando ficaram privados de água de rega ou para verificar in loco o estado degradante das levadas públicas”.



APRESENTAÇÃO DA TELENOVELA "ESPELHO D'ÁGUA" NO JARDIM BOTÂNICO JOSÉ DO CANTO
O Jardim Botânico José do Canto foi o palco seleccionado para a apresentação da próxima telenovela da SIC, "ESPELHO D'ÁGUA", que começará a ser emitida na próxima Segunda-feira, 01 de Maio.
Aqui ficam algumas das imagens do evento, que ocorreu ontem ao pôr do sol.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

A INÉRCIA DA CMF



O MEGA-DERRAME DE ÁGUA 
NO MONTE



Mariana Velosa

Agora temos um MEGA DERRAME na rede de água potável junto ao Colégio do Infante e as pessoas que vivem no Monte vão ficar sem água durante 12 horas (no mínimo) no dia 2 de maio.
A inércia da Câmara Municipal do Funchal chegou a um ponto insustentável.

Virando Casacas



Militantes do CDS revoltados com Rafael Sousa

Na Ribeira Brava a discórdia continua, mas agora do lado do CDS/PP, mais concretamente os simpatizantes  e militantes deste partido.
Rafael Sousa desistiu da candidatura à Câmara apresentada em fevereiro de 2017 (ver aqui

Opinião


TRIBUNAIS E PROPAGANDA


GAUDÊNCIO FIGUEIRA


Em Venezuela, a partir de 1962, seguiu-se um período de dinheiro fácil até 1999, quando apareceu Hugo Chavez. Foram 37 anos abençoados pela gestão de Adecos e Copeianos com enriquecimento desmesurado das respectivas elites. O futuro parecia – mas não era – próspero! O 37 tem o seu quê de cabalístico, tudo tende a ruir ao fim desse prazo.

Aqui na Madeira, vivemos uma fotocópia, em versão único partido com ajudas. No seu verbo fácil, o “Chefe” inimputável dizia: “deixem o dinheiro comigo”. Mentiroso! Adecos e Copeianos ainda tinham o petróleo, este nem isso tinha, era só garganta e chantagem, como ouvimos a Francisco Balsemão num dos episódios da novela: LAVAGEM A SECO, em exibição às 5ªs feiras na RTP-M.

Programa continua estranho


Carlos Pereira visita a Região

O chefe emigrante do PS-Madeira faz notícia em várias plataformas "jornalísticas" pela sua impactante visita de 3 dias à Região. A vinda de Carlos Pereira surge no âmbito de uma espécie de jornadas que o grupo parlamentar dos socialistas em S. Bento vem cá realizar, sob a batuta de Carlos César.
Confessamos algumas dificuldades para entender alguns números do programa da visita - que os viajantes chamam "de trabalho" - a cumprir entre 1 e 3 de Maio.

Agora sim, a Junta Geral de Sérgio vai funcionar!





Nomeações sem saber ler nem escrever


Sérgio Marques, número dois do executivo da Broquilhândia, acaba de nomear para o seu gabinete mais um técnico especialista, depois de na semana passada ter dado guarida a Pedro Gomes, ex-gerente executivo do nado-morto JM, numa espécie de mobilidade interna de um trabalhador do setor público-privado, para o setor público, sem mais A nem B. Agora, o super-secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, que, vá-se lá saber como, tem também as obras públicas, chama para TÉCNICO ESPECIALISTA do seu estaminé um recém-formado (há menos de um ano) em Gestão de Empresas. 


Fracasso na Reabilitação Urbana de Cafôfo



A reabilitação urbana é actualmente o pólo dinamizador do mercado imobiliário. Desde que a construção nova estagnou durante a crise económica e financeira que assolou Portugal na última década, que o foco do sector voltou-se para a regeneração urbana. Entre investidores privados a autarquias, a reabilitação do edificado tem sido a principal actividade dos promotores imobiliários, por todo o país, tanto nas cidades de grande dimensão como nas médias.

A Câmara Municipal do Funchal diz estar a investir como prioridade política na reabilitação urbana, contudo a realidade visível é completamente diferente do propagandeado, ao contrário de Lisboa em que o número de novos edifícios, de novas construções, deverá aumentar 89% em 2017, pois já se verifica uma falta de edifícios por reabilitar no centro histórico de Lisboa, ou seja, a política de reabilitação urbana foi de tal forma um sucesso, que já há um inverso no sector da construção.

Já a cidade do Funchal continua repleta de prédios devolutos, com alguns quarteirões e ruas centrais por reabilitar, um autêntico falhanço em políticas de reabilitação urbana e de cidade.


JPP, CONFIANÇA E SAVOY


Élvio Sousa

Já começaram os nervos e as jogadas para tentar ver ou criar supostas reais discórdias. O caso do Savoy é uma dessas experiências que trazem muita criatividade e irrealismo à atualidade. Para não chamar ao irrealismo, uma reação emocional à junção de esforços perante o adversário politico: PSD.


NO DIA 01 DE MAIO VAMOS VISITAR 
A MATA DO DR. FRAGA
O Dr. Guilherme João de Fraga Gomes nasceu no Funchal a 11.06.1875, foi médico na freguesia da Maia, concelho da Ribeira Grande, Ilha de São Miguel, desde 1899 até 1950. Regressou à Madeira e morreu no Funchal a 09.10.1952.
Além de médico muito estimado o Dr. Fraga foi um amante da Natureza, tendo criado uma notável mata ajardinada, que doou antes do regresso definitivo à Madeira.
No próximo dia 01 de Maio vamos conhecer a obra do Dr. Fraga em prol da Natureza.

quinta-feira, 27 de abril de 2017




São muitos anos a virar frangos! 




Há cerca de oito meses, um certo “mensageiro” chegou junto de uns herdeiros da minha família e disse mais ou menos isto: - Sabem, a Câmara necessita de expropriar uma parcela da vossa quinta atrás do liceu, a “Quinta da Nora”, para a construção da nova ETAR da cidade, porque o Governo não autoriza que se faça no campo de futebol do Liceu Jaime Moniz, e a vossa quinta é o lugar ideal, porque os colectores passam todos ali - e rematou: - Eles podem aumentar o valor da expropriação com a condição de o vosso familiar Gil Canha não concorrer às próximas eleições autárquicas.
Muito desgastados, os meus familiares ouviram boquiabertos a tal proposta mirabolante, não só porque seria a terceira vez que a quinta iria ser expropriada e retalhada, como também sabiam que ninguém na família (e muito menos eu) alinharia em tão vil negócio.


Por que paga a CMF 3 vezes e meia mais que as outras?

Todos sabem que a CMF pagou 50 mil euros pelo Concerto de Ana Moura. 31 mil de cachet para a artista, segundo o publicado na base GOV,  e o resto para IVA, palco, som, viagens e alojamento.  O que é estranho é que a fadista costuma cobrar mais ou menos 9 mil euros para actuar conforme se pode ler nos contratos com o Município de Bragança ou o da Guarda (2 concertos por 17 mil e quinhentos euros). Os contratos com estas autarquias do continente são feitos pela empresa que agencia a artista mas a Câmara do Funchal decidiu contratar a outra empresa , a Senhores do Ar. Já não é novo este procedimento da Autarquia Funchalense. Com os Trovante alegaram um engano no contrato. Com a Mariza nem havia justificação.  É um mistério. Ainda ninguém explicou porque paga a Câmara do Funchal muito mais que as outras apenas em cachet.

Jacinta Raquel Nunes

Opinião



As lagartixas saíram para a rua

Passados quase 26 anos, o Governo Regional, finalmente anunciou que vai revogar a licença da OPM e avançar para um concurso internacional para a operação portuária. Não sei se isso irá mudar alguma coisa, no entanto, não deixa de ser um avanço em termos políticos para RAM.
Após tantos anos de denúncias, pressão política e social o Governo Regional decide pôr cobro ao atual modelo de exploração portuária que chegou a ser acusado pelo próprio Tribunal de Contas de “lesar o interesse público”, uma vez que vigorava em regime de licenciamento provisório desde 1991, sem que o operador estivesse obrigado a pagar qualquer contrapartida pela exploração das infraestruturas portuárias construídas com dinheiros públicos, onde inclusive cobrava das taxas mais altas do país.

Autárquicas em S. Martinho


Gostava de abordar uma questão que tem sido abordada nos últimos tempos. Em São Martinho, a candidatura da "Cagança" tem andado estagnada e mantendo um low profile no sentido de esconder fragilidades dos últimos anos no seio do seu executivo. Ora, nos últimos dois anos ouve-se nas ruas que o "vice-presidente" da junta não gosta muito da sua posição e gostava de ser presidente pelo que tentou preparar uma candidatura independente à junta de freguesia entrando em rota de colisão com o atual presidente. Sabe-se que andou este tempo todo a coser a casaca do presidente da JF e do mayor do Funchal para obter apoios da população, no entanto, agora que andam todos pelos lados dos romanos andam todos de mãos dadas com sorrisos confidentes e abraços fraternos. Será que o dito anda por aqueles lados a aprender como se derruba alguém ao estilo de Brutus? 

Miguel Sousa

Autárquicas em Machico


Ricardo Sousa encontrou-se 
com Sérgio Marques

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Machico, Ricardo Sousa, reuniu-se com o Secretário Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, com a responsabilidade das obras públicas, para fazer o ponto da situação relativamente aos investimentos previstos para Machico e também para transmitir aquelas que são as preocupações e anseios da população local, quer no que diz respeito ao que está programado, quer a outras situações que não estão ainda previstas no Orçamento e PIDDAR.


COLIGAÇÃO CONFIANÇA JÁ COMEÇOU A SE DESMEMBRAR
- JPP SUBSCREVEU PETIÇÃO 
CONTRA VOLUMETRIA DO HOTEL SAVOY

Depois das baixas da Coligação da Mudança, o presidente da Câmara do Funchal decidiu arranjar novos aliados para as autárquicas de 2017.
Mas se a apresentação da candidatura de Paulo Cafôfo à CMF no dia 25 de Abril mereceu braços cruzados e palmas pouco entusiásticas por parte de dirigentes do PS e alguns sorrisos amarelos e cabeças cabisbaixas na plateia, o JPP já começou a roer a corda da nova  coligação ‘Confiança’.

BE defende modelo público para exploração portuária na Madeira






No debate mensal com o presidente do Governo Regional, o BE defendeu a alteração do atual modelo de exploração das operações portuárias da Região considerando que o modelo de concessão proposto pelo Executivo de Albuquerque não é o que melhor serve os madeirenses e portossantenses.

quarta-feira, 26 de abril de 2017




Cada dia é um bico de obra!!


Domitilia Telo, moradora na Corujeira de Fora, no Monte, recorreu às redes sociais para denunciar o resultado de uma obra da CMF de Confiança, Refletida e, como tal, à prova de todos os cenários
À prova de todos os cenários menos servir a população sem constrangimentos em dia de chuva intensa, como se percebe pela imagem divulgada pela moradora.
A CMF que nos habituou a fazer gala de obras por colocar no terreno tinha placa para esta intervenção bem conseguida para os moradores das Escadinhas do Poço Rodrigo.
Tinha... Pois a placa da CMF desapareceu após o vídeo de Domitilia Telo ir parar às redes sociais.
Como canta Ana Moura - Cada dia é um bico de obra!! 



MJ Mendonça

Little Morocco



CMF licenciou tendinha por quanto tempo?

Com mais três ou quatro tendinhas podemos criar a Pequena Marrocos ou Little Morocco (inglês serve melhor o Turismo do Funchal), diante da Sé. Digamos que a CMF está apenas a duas, três tendinhas de cumprir - com o zelo a que nos habituou - algo inovador para a cidade, para os munícipes e turistas.

Um belo cartão de visita. Os meus parabéns ao Presidente da Câmara e equipa.

A tendinha está licenciada por quanto tempo? Não quero perder oportunidade fazer novas e bonitas fotos da Sé.

Cumprimentos,
Ricardo Vares


Como sei pouco de contas, 
hoje é - " Protocolo criativo"

José Prada

Se há coisas que os madeirenses abominam são tribunas. Não gostam de ver os políticos, de baixo para cima. Não reconhecem e bem aos políticos o direito a estarem num pedestal, para serem admirados, como se tivessem uma qualquer auréola, que os coloca ao nível divino.
Muito menos nutrem qualquer simpatia por aqueles que, encavalitados, tentam afastar os demais para poder mostrar os seus penachos.

Albuquerque verá os aviõezinhos sobrevoar do vale à montanha e não diga que vai daqui



Governo regional acata ordens de Lisboa
...e bico calado!


Carlos Pereira não foi de meias tintas ontem diante das câmaras de televisão. Aproveitando a onda abrileira da democracia, tolerância e diálogo, disparou com um rebuscado e retorcido sorriso: os testes aéreos de combate aos incêndios vão realizar-se na Madeira, sim senhor, quer o governo regional queira, quer não queira!
Quem fala assim não é gago. 



Rubina Leal comemorou o 25 de Abril 
com os militares



Rubina Leal, a candidata social-democrata à Câmara Municipal do Funchal, esteve ontem na ‘Casa do Combatente’ num almoço-convívio para assinalar as comemorações do 25 de Abril.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Autárquicas 2017



Rubina Leal quer retomar
investimento nos bairros sociais




A candidata do PSD/Madeira, Rubina Leal, defendeu, hoje, a urgência de requalificar os bairros sociais e a necessidade de adotar uma plataforma de trabalho em rede com todas as instituições locais.

Opinião



DEPOIS DE MIM, O DILÚVIO


Gaudêncio Figueira


Esta é uma frase atribuída a Luís XV, o Bem Amado, Rei de França. Sua Alteza sucedeu a Luís XIV, o Rei Sol, seu bisavô. Com a vetusta idade de 12 anos foi coroado em Reims.

Adolescente a governar não dá bom resultado. Uma de duas pode acontecer. São irresponsáveis, não assumem os seus actos; os adultos manipulam-nos. Na menoridade, Sua Alteza contou com a dedicação de várias pessoas. Durante oito anos o Duque de Orleães assumiu a condução dos negócios do Estado, e ao atear fogo nas relações com o Parlamento, pré-anunciava a Revolução. 

Autárquicas 2017





Cafôfo oficialmente recandidato ao Funchal

As imagens mostram um cenário montado a preceito para compor o anúncio da recandidatura do actual presidente da Câmara da capital. Carlos Pereira e Élvio Sousa lado a lado na mesma coligação de apoio (bem como Filipe Sousa), mistela estranha se atendermos ao ambiente em santa Cruz entre socialistas e JPP's. Mas nada de novo. O mandatário Danilo de Matos não faltou. O que faltou foi um sorriso franco de Carlos Pereira no cumprimento a Paulo Cafôfo.
A cerimónia acabou há minutos.





Fotos: GREGÓRIO CUNHA

Comemorações



A luz de Abril, nunca ninguém a apagará


José Manuel Coelho

Hoje comemora-se mais um aniversário da Revolução 25 de Abril ocorrida há 43 anos em 1974.  Nesse grande dia, estava eu a cumprir serviço militar no Batalhão Caçadores 5, em Lisboa, quando por volta da meia-noite se iniciam os preparativos para a Revolução. Foram-me distribuídos 4 carregadores cada um com 20 munições para de G-3 em punho, ajudar com a minha modesta contribuição a fazer cair o Regime odioso do Estado Novo. Uma das nossas maiores alegrias foi a proclamação do fim da guerra colonial e a libertação dos presos políticos. O povo português conquistara a tão grande e ansiada liberdade.

Dia dos cravos




Discurso de Gil Canha na Sessão Comemorativa do 25 de Abril, na Assembleia Legislativa da Madeira: “A serpente mudou de pele mas continua a ser a mesma serpente”





Hoje estamos nesta casa a comemorar o 25 de Abril, infelizmente, como já referi o ano passado, os ideais do 25 de Abril teimam em não chegar à região. Neste momento, e como tenho defendido, vivemos numa situação muito semelhante ao final do Marcelismo, em que o regime salazarista e a oligarquia dominante faziam todos os possíveis para se manter no poder com a preciosa ajuda da célebre Brigada do Reumático.
No nosso caso, a oligarquia jardinista apercebeu-se que o seu líder estava cansado e desacreditado e, rapidamente, promoveram um golpe interno para substituir a velha liderança, por outra mais nova e folgada.


Bombeiros Sapadores do Funchal

Como se explica que abram vagas para o quadro dos Bombeiros Sapadores do Funchal colocando como requisito o 9.º ano de escolaridade quando sabem sabem que o bombeiro sapador exige o 12º ano de escolaridade? 
Estarão a enganar todos os bombeiros com falsas expectativas que não conseguem cumprir?
Um alerta à navegação: Bombeiros sem comando e vivendo de falsas expectativas provoca revolta nos operacionais e coloca em causa a segurança da cidade.
Um bombeiro

Mais um Abril


A ditadura morreu e viva o velho



Foi há 43 anos que todos acreditámos ingenuamente no poder dos cravos. Cantando 'E depois do Adeus' e 'Grândola', o povo julgou enterrar três símbolos de um regime caduco: os tais três Efes.
Ilusão. Que resultou mesmo desses funerais tão festejados? Mudou isto: 

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Cafôfo inflige primeira derrota a Carlos Pereira



Líder do PS-M obrigado a retirar a proposta de congresso que deveria ter sido votada esta noite


Caros Pereira esgota as últimas forças para ser ele a mandar nas legislativas de 2019, porém Cafôfo já pôs as suas legiões no terreno e o actual ciclo do PS não passa de Outubro. 



Elementos da Comissão Regional do PS-M afectos a Paulo Cafôfo obrigaram o actual presidente do partido a retirar a proposta que apontava o congresso ordinário para Julho e que deveria ser votada na reunião desta noite. Aconteceu há minutos.

Havia nos últimos dias muitos comissários descontentes com a falada realização do congresso antes das eleições autárquicas, aposta do líder Carlos Pereira e do secretário-geral Jaime Leandro entendida como remédio preventivo para a eventualidade de um mau resultado em Outubro e consequente reunião magna nessa altura para afastar os quadros dirigentes actuais.



VOLUNTÁRIOS DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO PARQUE ECOLÓGICO DO FUNCHAL DESOBSTRUIRAM UMA LEVADA CENTENÁRIA
 No fim do século XIX a família Blandy mandou construir uma levada para abastecer a Quinta do Palheiro Ferreiro, que tinha comprado em 1885.
Essa levada, que ainda hoje é conhecida por LEVADA DO BLANDY começa a captar águas em nascentes localizadas quase no topo do Pico do Areeiro.
A água corre num estreito canal incrustado na escarpa basáltica, entre o posto meteorológico do Areeiro e a estrada que liga o Poiso ao terceiro pico mais alto da Madeira (1818 m), atravessando de seguida a Achada Grande antes de chegar ao portão norte do Chão da Lagoa. A partir daí corre paralelamente à estrada regional até iniciar a descida em direção ao Poço das Bicas, onde se junta à água que verte duma outra nascente.
No Poço das Bicas começa o segundo troço da levada que atravessa a estrada abaixo do Poiso e continua a descida até encontrar a Levada dos Tornos, com passagem pelo sítio das Carreiras.

Autárquicas - Porto Santo




Moradores ofereceram terrenos
mas continuam sem a estrada!




Os moradores do Sítio do Tanque, no Porto Santo, reclamam há vários anos por uma estrada que permita o acesso às moradias e que garanta mais segurança. O Movimento Mais Porto Santo deslocou-se ao local para ouvir as várias queixas dos residentes neste sítio e constatou a legitimidade das reivindicações. Num ato de boa fé, os moradores do Sítio do Tanque ofereceram, em tempos, os terrenos para que ali fosse construída a estrada. O certo é que até agora nada foi feito, o que dificulta a vida das pessoas. Recorde-se que neste sítio existem diversos idosos que têm dificuldades em se deslocar e que, a exemplo de todos os seus vizinhos, merecem mais consideração por aqueles que nos governam!


O candidato
José António Castro

Comunicado da Câmara de Santa Cruz


"A concelhia do PS em Santa Cruz, na sua acefalia habitual, e na sua tendência para ser caixa de ressonância do PSD, atira-se ao encerramento decretado pela ARAE dos parques infantis de Santa Cruz e Caniço, juntando-se assim a uma medida mais eleitoralista do que securitária.

Colectânea Poética




O pecado do Matos

Foi com grande estupefacção que li hoje no diário, dito “Independente”, que o sr. Eng. Danilo Matos será o mandatário da coligação “Confiança” do sr. Prof. Paulo Cafôfo, mas que para mim é uma coligação de “desconfiança”, devido a uma série de peripécias que o sr. Prof. do Campanário já praticou nos últimos 3 anos e meio.
O pecado do sr. Eng. Danilo Matos em aceitar o cargo de mandatário foi ter chegado demasiado tarde ao reino “cafofiano”, porque senão o sr. Eng. Matos teria impedido que a CMF desse o seu consentimento tácito (só abriram o bico quando a opinião publica se levantou) para a destruição das nossas ribeiras e pontes, conspurcando com betão tão graciosas paredes emparelhadas do tempo do brigadeiro Oudinot!
Se o sr. Eng. Danilo Matos não chegasse tarde ao reino “cafofiano” também certamente não iria permitir que o sr. Cafôfo revalidasse a licença de construção do Savoy, que é apenas o maior aborto de construção que foi permitido no Funchal. Eu defendo que quem permitiu aquela aberração deveria estar enjaulado, mas como a gente conhece o funcionamento na nossa justiça, já nem perdemos tempo com um dos cancros da nossa democracia e de Abril!
Já que o sr. Eng. Danilo Matos vai acompanhar o sr. Cafôfo pelas ruas do Funchal não se esqueça de comprar umas cordas de alpinista para poder circular no amontoado de esplanadas e outras tralhas que ocupam a maioria das nossas ruas!
E como há pessoas a passar dificuldades, como é que o sr. Eng. Danilo de Matos explica gastar 50 mil euros numa hora e meia de cantorias, enquanto o povo chora? Não será isto propaganda “cafofiana” com o dinheiro dos munícipes?
E como perguntar não ofende, será verdade que a tal associação cafofiana do Monte arrendou um espaço com o dinheiro dos munícipes, a um tal mandatário?
Dionísio Andrade 

Autárquicas 2017


Órgãos do BE aprovam adesão à coligação Confiança nas próximas eleições autárquicas no Concelho do Funchal


A Comissão Política Nacional do BE, reunida na passada quinta-feira, em Lisboa, e a Comissão Coordenadora do BE Madeira, decidiram ratificar a decisão da Assembleia de Aderentes do Funchal de aderir à Coligação Confiança, liderada por Paulo Cafôfo, nas próximas eleições autárquicas marcadas para dia 1 de Outubro próximo.


FESTA NO CAMPO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO CABEÇO DA LENHA

 Os massarocos, as estreleiras, os alindres, os aipos-do-gado, as urzes-molares, os piornos, os ranúnculos estão floridos, mais de 50 voluntários, a maioria jovens com menos de 18 anos, eliminam as plantas invasoras (tojo e giesta), colocam estilha nas caldeiras e regam as pequenas plantas endémicas, centenas e centenas de atletas do MIUT (Madeira Island Ultra-Trail) descem a escadaria construída pelos voluntários da Associação dos Amigos do Parque Ecológico após o terrível incêndio de Agosto de 2010.

Quinta Grande


Novo caminho agrícola do Aviceiro permite melhorar

condições de vida da população local



Cerca de duas centenas de pessoas deverão ser beneficiadas com a abertura do novo Caminho Agrícola do Aviceiro na freguesia da Quinta Grande, servindo a agricultura, mas também a população local, grande parte dela já idosa, existindo pelo menos duas pessoas que estão acamadas e cujo acesso às moradias se faz através de uma escadaria.

Autárquicas 2017


Ricardo Nascimento em campanha eleitoral


Assistimos a uma constante publicidade sobre as obras de remodelação do campo da Ribeira Brava.

O que não se encontra publicitado são os procedimentos do concurso público para o investimento anunciado pelo Ricardo Nascimento de 520.000€. 

Será que foram ajustes diretos?

Será que a oposição que faz parte da vereação e que agora carrega Ricardo Nascimento ao colo aprovou tal irregularidade?

Tudo questões que ficaram por responder numa cerimónia de mera promoção pessoal do agora candidato independente.

Cerimónia onde não existiu espaço para uma palavra aos dirigentes, formadores e atletas do Clube Desportivo da Ribeira Brava

Para este independentezinho vale tudo!

João Rodrigues