terça-feira, 16 de maio de 2017

Autárquicas/Santa Cruz


PCP em Defesa do Património 
do concelho

O PCP esteve hoje em Santa Cruz para denunciar, algo que achamos intolerável. Refiro-me à doação do espólio do Padre Alfredo Vieira de Freitas, por parte da Câmara Municipal, ao Arquivo Regional da Madeira. Este precioso e importante espólio, foi “oferecido” ao Arquivo Regional. Este era um espólio do Município, era dos munícipes, era dos santacruzenses. Este é um património que devia ficar em Santa Cruz, num espaço digno para o efeito, como pólo de interesse cultural do concelho. Esta foi uma decisão, tomada à revelia da Assembleia Municipal de Santa Cruz, o que em nosso entender constitui, um desrespeito por aquele órgão máximo de decisão do concelho.


Na Assembleia Municipal de 16 de Dezembro de 2016, o eleito do PCP, apresentou um voto de protesto em relação a esta situação. Perante este voto de protesto, o Senhor Presidente Filipe de Sousa disse, que isto não era uma doação definitiva, pois quando o Município tivesse outras condições poderia fazer regressar este espólio ao Município.
Recentemente tivemos acesso ao “Contrato de Doação”, celebrado entre a Secretaria Regional da Economia Turismo e Cultura e a Câmara Municipal, e podemos verificar que o Senhor Presidente tinha faltado à verdade, em relação a este assunto. Neste contrato, está claro que a doação é definitiva. Esta atitude do Senhor Presidente é intolerável, e desrespeitosa para com aquele órgão.
Se o Sr. Filipe Sousa, Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, queria doar, oferecer, os seus bens pessoais, isso só a ele diz respeito, agora os bens, o património dos santacruzenses, o património do município, aí tinha que ouvir a Assembleia Municipal.
Reafirmamos que este é um património que devia ficar em Santa Cruz, num espaço já existente, ou num que fosse criado para o efeito.
Da nossa parte mantemos o nosso protesto e indignação, por esta atitude incompreensível do Sr. Presidente da Câmara de Santa Cruz.
Texto e foto: PCP

8 comentários:

Anónimo disse...

E o que faz a Assembleia Municipal de Santa Cruz?
Nada, nem se dá ao respeito de exigir que esta doação tinha que ter a sua autorização, uma vez que sem ela, esse contrato é ILEGAL.
Estes jpp, são verdes como uma praga de gafanhotos, têm que ser exterminados.

Anónimo disse...

Isto é um roubo monumental !
É preciso levar até ás últimas consequencias !!!

Anónimo disse...

Isto será aquilo que os verdinhos classificam como "roubo histórico ao povo" ?

Anónimo disse...

Concordo que o espólio do Pe. Alfredo fosse entregue doado ao Arquivo. Na Casa da Cultura de Santa Cruz, onde esteve durante vários anos, parte do mesmo estava a ser devorado gradualmente por pragas infestantes, nomeadamente ratos e bibliófagos, e aquele local não tinha as condições necessárias para a sua preservação.

No Arquivo fica bem melhor guardado e protegido e estará consultável para qualquer pessoa.

Não sei porquê tanta choradeira sobre este assunto, da parte do PCP, porque quando ele esteve em Santa Cruz nada fez para o salvaguardar devidamente.

Anónimo disse...

Olha o PC a fazer o jeitinho ao PSD e esta hein?

Anónimo disse...

Comentador das 22.46h, são capazes de se ter inspirado nos jeitinhos do PS ao JPP...

Anónimo disse...

O presidente já chorou, e o vice já fez comunicado ?

Anónimo disse...

os comunas sempre ao lado dos que passam fome na Madeira

quando ao jpp é tudo aproveitador