quarta-feira, 31 de maio de 2017


Deputado do PTP defende anulação das leis que permitem prender os cidadãos por delito de opinião 



O deputado do PTP esteve hoje no Estabelecimento Prisional de Tires, afim de visitar a investigadora Maria de Lurdes Rodrigues, presa por delito de opinião,  desde o dia 29 de Setembro do ano passado.

O líder do PTP - Madeira diz que não é aceitável que em democracia haja um código penal que restrinja a liberdade de expressão dos cidadãos e que prenda pelos crimes de injúria e difamação. Temos de unir em torno desta causa e exigir a libertação da investigadora Maria de Lurdes Rodrigues, reiterou.

A prisão da Maria de Lurdes, representa os efeitos de um código penal que não se coaduna com os valores democráticos, e que pode atingir qualquer um. Em nome da democracia é imperioso a eliminação dos artigos 180º, 184º e 187º do Código Penal que praticamente vêm restaurar através dos tribunais, os abusos e arbitrariedades praticados pelo Estado Novo e pela PIDE, defendeu o deputado trabalhista.
Texto e foto: PTP

14 comentários:

Anónimo disse...

Entao estes alienados propõem a eliminação do crime de difamação?? Esta só mesmo p rir digna de uma república das bananas governada por um trolha da construção civil oh santo deus o que nos espera ouvir sinceramente

Anónimo disse...

Uma cousa é delito de opinião outra é difamar e injuriar estes PTP trolhas não aprendem a conviver com as regras do estado de direito?? Que raio de estado é que querem instituir? E há uns tristes analfabetos que se revêm nisto

Anónimo disse...

Olha este comentário deve ser de algum juìz do sistema que palma todos os meses 8 mil euros de chorudo vencimento!

Anónimo disse...

E um juiz devia ganhar o mesmo que um trolha?
Devis ficar lá a fazer companhia à tua Lourdes

Anónimo disse...

O Coelho, que é tão cioso dos seus direitos e dos seus esquemas para ganhar palco, não percebe que os outros também têm direitos. É preciso alguém explicar a este senhor que há uma diferença entre exercer liberdade de expressão e difamar. E que ele já tem idade para saber a diferença.

Anónimo disse...

Tem idade. Não tem é cabeça para isso.

Anónimo disse...

isto da zero votos na Madeira

e o Madeirense a pagar para este defender coisas que não tem nada haver com a Madeira

Anónimo disse...

Nunca pensei que este blog fosse lido por tantos fascistas. Com base no actual código penal ninguém pode fazer critica nenhuma, se o visado não gostar. Pimba pode pôr um processo e mandar a pessoa para a cadeia. Quando se limita a opinião dos cidadãos com indemnizações milionárias e penas de cadeia, nao digam que se vive em democracia.

Anónimo disse...

Há muitos saudosistas do Salazar...deixa lá que isto acaba por chegar a todos. E podem provar do seu próprio veneno.

Anónimo disse...

"Quando se limita a opinião dos cidadãos com indemnizações milionárias e penas de cadeia, nao digam que se vive em democracia". Ao comentador das 15.43: experimente pôr-se em praça pública para que toda a gente que queira, manifeste a opinião de que você é um aldrabão, um criminoso, que aceita luvas, que bate na sua mulher ou pior, se lhes apetecer. Opiniões são opiniões, não é? A ver se nesse momento percebemos a lógica de que não temos direitos absolutos e que a minha liberdade de dizer o que me apetece acaba onde começa a liberdade do vizinho do lado.

Anónimo disse...

Já cá faltava a acusação de fascismo. Não é fascismo, minha gente; é democracia. É chato, mas em democracia também se prestam contas.

Anónimo disse...

Há aqui umas "virgens ofendidas" com os alegados insultos do sr. Coelho, quando na maioria dos casos são factos verdadeiros que a justiça corrupta assobia para o lado! A maioria dos casos que o sr. coelho denunciou está a vista de qualquer cidadão! Mas quando era o nosso ditadorzinho Bokassa a insultar tudo e todos estas "virgens ofendidas" estavam caladas que nem ratos! Não foi por acaso que o jornal espanhol "El Mundo" o apelidou como "El maestro del insulto".

Anónimo disse...

Lê-se de facto muita idiotice por aqui, especialmente de pessoas que nem sabem porque razão a Prof. Maria de Lurdes foi condenada. E não foi por delito de opinião.
Mas, uma mentira de tantas vezes repetida, passa para os incautos como se de uma verdade se tratasse.

Anónimo disse...

Quais contas? Na Madeira quanto mais roubar e ocultar melhor!! Tudo gente honesta , que a justiça apadrinha, falsificadores de documentos, contabilidade paralela, divida oculta, mas para a justiça tudo normal, afinal quem fez e continua a fazer desfalques deve ser o povo.