domingo, 7 de maio de 2017

Flores que 'encantam'



Broquilhândia florida e mal paga 




O povo ganha pouco, mas diverte-se. Felizmente, as flores (as de cá e as importadas) continuam a 'encantar', conforme esclarece a imprensa oficial. Vai daí, o povo respira descansado: os queques renovadores do Laranjal garantem o ambiente de festa ininterrupta que caracterizou 40 anos das nossas vidas. 

O cartaz turístico das Festas da Flor continua a custar balúrdios, embora sejam os pais quem entra com a despesa global, oferecendo o trabalho dos filhos para os desfiles e pagando as despesas todas de ensaios, transportes e caríssimos vestuários. 
Mas há progressos a assinalar. 
E não é só o bom tempo, cheio de sol, que a nova nomenklatura proporciona ao 'evento'. São muitos os progressos, a começar pelo estilo de dança do patrão do establishment, face às trogloditas danças zulus do antecessor. Olhem para a foto mais acima. Albuquerque num concurso de danças de salão faria melhor do que desgovernar a Tabanca.
E agora a foto abaixo:



Pode parecer que os dignitários do Establishment estão ali satisfeitos da vida. Agora lembrem-se do calor que fazia àquela hora. 




Então Miguel não poderia estar muito bem agora num safari africano, chateando a molécula a um elefante ou a um rinoceronte?! Mas não. Pelo contrário, ele trouxe África à Festa da Flor. Olhem atrás dele. Ou, precisando melhor, atentem na foto seguinte. Miguel entendeu-se com o tal Mayor sul-africano. Levou a Festa da Flor para lá. E eles trazem a deles para cá. Elementar: pagamos nós o intercâmbio de batuques tabanqueiros. Com um só reparo: eles chegam cá encabeçados pelo Mayor deles, o tal que em tudo o que mexe dá corrupção, mas não pagam puto. Há o risco de se pirarem de volta sem entrarem com as despesas do carro alegórico adiantadas por um entusiasta madeirense que acreditou naqueles esquemas...



Adiante! Até o sucessor de João Carlos Abreu dá o seu pé de dança! Desajeitado, mas é o que há.


Ia escapando. Lá está a especialista Olímpia com muita atenção, a cobrar 40 e 50 mil euros de prémio, para garantir páginas em revistas de cabeleireiro ao Laranjal dos tempos modernos!



Revistas e não apenas!




Um pormenor que não é tão economicista assim: chefe da Broquilhândia usou outra vez o barrete folclórico feito de saias velhas das viloas. Há tempos, ele disse que havia muitos forasteiros a querer comprar um exemplar daqueles, depois de o terem visto usá-lo num cortejo. Podemos adiantar que as vendas de barretes daqueles no último ano aumentaram 100%. Antes, só haviam vendido um. Façam as contas. 


A directora regional... Enfim, o festão dá para tudo.


Atenção a um aspecto especial destes trabalhos floridos e mal pagos: vejam os carros oficiais que a festa envolve, só naquele cantinho da avenida! É verdade que os quadros do desgoverno social-democrata têm pópó, motorista e tudo para se exibirem no cortejo. Mas atenção que amanhã é dia de trabalho e o dia de hoje deveria ser para merecido descanso. Assim sendo, era o que faltava não pagarem extraordinários a Miguel, Jesus e mais massacrados do desgoverno. Será que Rubina Leal andou por ali e o nosso repórter fotográfico K-Norte está feito com o sistema? Temos de ver isso.

Fotos: K-Norte

33 comentários:

Anónimo disse...

Estes chulos ate num domingo andam de carro de serviço?? Então não era usar os carros pessoais não fizeram disso promessa da diferença?? Foi só p inglês ver

Anónimo disse...

São só negociatas de flores e revistas cor de rosa que está gente n tem nada na cabeça e só show off e governar viste. Alguém acredita que algum forasteiro vem propositadamente a Madeira p ver esta chachada??

Anónimo disse...

Estranho a Mata Hari n aparecer nas fotos será que ia no cortejo?? Ela tem de aparecer em tudo até outubro

Anónimo disse...

Enquanto andam nestas palhaçadas 18 mil pessoas aguardam por uma cirurgia

Anónimo disse...

E apesar de toda esta fantochada ferry nem ver mobilidade e o que se vê a saúde vai de mal a pior enfim bom mesmo e circo de flores para enganar o vilhao

Anónimo disse...

Pois , ele que trabalhe mais um pouco senao ainda vai dançar o tango num congresso extraordinario.

Anónimo disse...

Pelo andar da carruagem já não se safa do congresso extraordinário dois anos depois já deu p ver que isto é um embuste sem futuro até já há renovadinhos a querer fazer lhe a folha

Anónimo disse...

Amigo Miguel, é preciso fazer muito mais. Teres entregue o Governo ao 300 e à família Ramos foi a tua pior asneira. Ser lembrado como o pior Presidente de Governo Regional e com o mandato mais curto, não te ficará bem no currículo. O Avô não gostaria.

Anónimo disse...

Ela foi agarrada pelo Cafofo, que a prendeu e escondeu-a, porque acha que ela está a aparecer mais do que ele! E isso seria inadmissível!

Anónimo disse...

E o povo a bater palmas.

Anónimo disse...

Vai dançar daqui para fora não tarda.

Anónimo disse...

Dança enquanto podes.

Anónimo disse...

Graças a Deus que há palhaçadas destas. Os hotéis estão cheios, com todas as vantagens que isso produz na economia.
Aos mal-dizentes encartados, os carros pretos estavam ao serviço da delegação sul-africana.
E o povo gosta de festa, e sempre deu uma mão ao Fica na Cidade. Lá ontem o povo ficou.

Anónimo disse...

Não era melhor substituir aqueles sapatinhos por uma botas de vilHão?!

Anónimo disse...

Assinalo esta frase:
"O cartaz turístico das Festas da Flor continua a custar balúrdios, embora sejam os pais quem entra com a despesa global, oferecendo o trabalho dos filhos para os desfiles e pagando as despesas todas de ensaios, transportes e caríssimos vestuários." e acrescento que agora, já nem o reembolso do IRS dá para estes extra...
A verdadeira Geringonça faz 30 anos mas para estes renovadinhos, parece que esta Festa da Flor surgiu à 2.

Anónimo disse...

Deviam criar um corredor que permitisse aos Pais deixar as crianças antes do cortejo e ir buscá-las no final, já que estes não têm a mesma facilidade de estacionamento que os governantes.

Luís Calisto disse...

Senhoras e Senhores
Um comentador observa que os carros oficiais estavam ali ao serviço dos visitantes sul-africanos e não dos desgovernantes tabanqueiros. Ora, quanto ao mau uso dos bens públicos, não vejo qual a diferença. Aliás, a ser assim, com que então, carrinhos reservados exclusivamente para os visitantes das Áfricas! Que luxo! Sempre é verdade que a emenda sai pior do que o soneto.
PS - Antes que venham com a história do ser preso por ter cão e ser preso por ter leopardo africano, note-se: os carros oficiais são para uso oficial e não para transportarem excursionistas convidados debaixo de vapores durante os safaris que o rei vai lá para baixo fazer.

Anónimo disse...

Se a promoção internacional interessa para o turismo, então esses Senhores que paguem o aluguer de carrinhos pretos que aí para rentabilizar.
Ou então trata-se de uma troca de subsídio de Mobilidade quando os renovadinhos lá estiveram...

Tanso do Norte disse...

Os pais entram com o dinheiro e com o trabalho do filhos, pois quer se queira quer não até o povinho gosta de dar show off aos vizinhos e querer fazer-se aparecer. Um foto no jornal oficial ou 5 segundos de tv para o filho vale o investimento, de acordo com a lógica do povinho que vibra com a festa.

Porém, todo o investimento vale a pena, se tivermos em conta as taxas de ocupação...

Anónimo disse...

A questão é quando os excursionistas têm um estatuto oficial, que obriga o desgoverno a colocar meios ao dispor.
Essas coisas protocolates, como o Calisto sabe.

Anónimo disse...

Eu sou um deles...!!!
Victor Garces

Anónimo disse...

Já vejo charters de turistas endinheirados do grande Free State a virem visitar a Madeira de propósito!
Quanto ao resto, a Festa da Flor foi criada, desenvolvida e tornada num grande cartaz turístico pelos Governos do Alberto João Jardim que contava com um Secretário do Turismo - que tb tinha as suas virtudes e defeitos - digno desse nome.
Adoro o sapatinho do Albuquerque.

A sério, estamos entregues a isto? E ainda candidatam a Rubina? Mas estão todos loucos? Ah não! Simplesmente não têm competência/sabem fazer melhor.

Anónimo disse...

Com tanto Turismos e os Hotéis cheios continua a mesma desgraça para os funcionários, onde a maioria recebe pouco mais que o ordenado mínimo, andamos a patrocinar para enriquecer os patrões e amigos do governo. Já agora gostava de saber qual foi o "lucro" que o grupo vindo da Africa do sul deixou na região. Ou será que para alem dos transportes o GR também pagou as estadias.

Anónimo disse...

Era interessante perceber este suposto intercâmbio com os Zulus deve haver negócio pardo aí escondido que estes gajos não sabem fazer mais nada c a escola da vigarice da câmara e rua c está gente em congresso em dezembro depois da malha que a oportunista vulgar Mata Hari vai levar entretanto vão dançando já que não sabem governar

Anónimo disse...

Ó cafofiano das 12.13,

E se pedisse que lhe ensinassem a escrever português, para entendermos um mínimo dos seus comentários ?

Anónimo disse...

Percebi perfeitamento o que este comentador, quis dizer...afinal todos queremos saber o porque de estarem sul-africanos a desfilar e outros a assistir...afinal quem pagou as viagens e a estadia? Foram de certeza os endividados do GR?

Anónimo disse...

Se fossem da Namibia era a câmara cafofiana a pagar. Da Sud-Africa é o senhor governo.

Anónimo disse...

Com o dinheiro deixado pelos turistas nesta época, faz alguma coisa e trabalha, oh Miguel Promessas Falsas:
- Manda construir uma Central de Camionagem para eles não andarem tontos como uma barata a perguntar onde fica o Ónibus para o Kanico.
Qualquer Cidade de meia tijela no Continente tem uma coisa dessas e para não falar em destinos concorrentes como Las Palmas.
Onde se justifica tanto a SAM como a RODOESTE atravessarem a Cidade do Funchal de uma ponta a outra em horas de grande movimento provocando um engarrafamento.
Só mesmo nesta terra do Secretário dos Barquinhos Voadores que para isso ele tem verba.
Este Secretário antes de entrar para o Governo era só crónicas com ideias a atacar a politica do Alberto João, parecia que sabia tudo e que resolveria era o Santo Milagreiro.
Após a entrada é só disparates, borradas e aquilo que faz não acerta numa, quer é cortejos alegórico de carros antigos.

Anónimo disse...

É malhar cafofiano, é malhar, a ver se o povo se distrai para votar na pastelaria Confiança.

Anónimo disse...

E já viram? O JM DE HOJE?
Vilhena que nem é do PS, NÃO CONFIA PARA SE FILIAR, deixa no ar que o PS devia devia retirar apoio a CAFOFO.
Diz que há Golpada no saco de gatos de SEMPRE.
E ainda chamam aquilo de CONFIANÇA..
Credo!!!

Anónimo disse...

Essa raça cafofiana é do que há de pior. Até o Klauss Freidrisch tem a aprender com eles.

Anónimo disse...

Ora se a Madeira não tem flores para este festejo e é preciso importá-las, pagando caro, como se explica este festival? Soa-me a fraude e a enganar o turista, ficando pelo agrado aos afrikans que algum proveito oculto devem ter e ao passeio da vaidade limitada de muitos residentes. Tão feio enganar!

Anónimo disse...

Gostei imenso foi do FESTIVAL DA LUZ, esse sim um grande acontecimento com grandes e profundas raízes na nossa terra.
Tanto eu como a Minha Maria gostamos que até passado 9 meses vai haver Luz.
Bem Haja