quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Autárquicas/Funchal



Investimento custou 10,4 milhões de euros

Rui Barreto quer Câmara e Governo
a rentabilizar rede de água para rega



Rui Barreto mostrou esta quinta-feira à comunicação social um exemplo de má gestão dos investimentos públicos realizados com dinheiros dos impostos de todos os contribuintes e que depois de concretizados continuam sem qualquer uso. Um dos casos é a denominada rede de água dual - um sistema que permite abastecer a cidade do Funchal com água para consumo doméstico mas também para usos gerais, como rega de jardins, pequenas hortas e lavagens -, investimento na ordem dos 10 milhões e 400 mil euros, que facilita a água de rega a custos mais baixos e permite poupar água tratada.

Trata-se de um sistema moderno de gestão da água. A sua instalação implicou uma vasta obra de renovação das redes no sector oriental da cidade, desenvolveu-se numa área de 140 hectares, foram instalados 18 quilómetros de rede de rega e recuperados três grandes reservatórios.
Foi um desses reservatórios, que se encontra vazio, situado por debaixo do viaduto da Boa Nova, que a candidatura de Rui Barreto foi mostrar à comunicação social para lamentar que um investimento desta envergadura e estruturante para o Funchal continue sem merecer a devida atenção da Câmara do Funchal e do próprio Governo Regional. “Um investimento desta natureza, que interessa a todos os funchalenses, tem que ser rentabilizado”, afirma o candidato do CDS-PP, que lança duas questões para as quais espera respostas: “Por que razão a ARM (Águas e Resíduos da Madeira) não abastece a rede, para que os munícipes do Funchal possam contratualizar com a Câmara do Funchal o fornecimento dessa água? Por que razão o senhor presidente da Câmara do Funchal ainda não diligenciou junto da ARM para que esta entidade abasteça os reservatórios e assim possa fornecer água aos munícipes interessados?”

Rui Barreto fez-se acompanhar de Pedro Araújo, candidato do CDS-PP à Junta de Freguesia de Santa Maior, de outros membros da candidatura e do “número dois” à CMF, Luís Miguel Rosa. 


REDE DE ÁGUA DUAL


A Rede de Água Dual, tem como pressuposto a instalação de água potável para uso pessoal, e água não potável ou não tratada para usos gerais. É um sistema moderno de gestão de água, bem cada vez mais escasso.
Na cidade do Funchal, quando se procedeu a uma vasta obra de renovação geral de redes no sector oriental da cidade, resolveu dar-se a oportunidade aos munícipes da instalação de rede de água dual, com os seguintes objectivos:
·         Poupança de água potável (tratada)
·         Poupança económica para os munícipes, pois ficariam com a possibilidade de utilizar água de rega sob pressão
·         Boa gestão ambiental do recurso “água”
·         Facilidade de utilização de água de rega sob pressão para usos gerais como sejam, lavagens, rega de espaços verdes, autoclismos, lavagem de roupa, etc.
A obra no sector oriental da cidade iniciou-se em Junho de 2011, e foi-nos entregue completamente pronta a 23 de Agosto de 2013. Implicou a renovação total de redes de água potável, pluvial, saneamento básico e instalação de condutas para rega sob pressão. Os equipamentos utilizados foram da melhor qualidade, com garantia de 50 anos.
A obra importou em 10 Milhões e 400 Mil Euros, e desenvolveu-se numa área de 140 Hectares, entre a Ribeira de João Gomes – a Oeste, e a Ribeira do Lazareto – a Este; a Rua Visconde Cacongo e o Caminho do Pasto – a Norte, e a Rua Bela de São Tiago e o Caminho do Lazareto – a Sul.
No que à rede dual diz respeito, foram instalados 18 Km de rede de rega e recuperados três grandes reservatórios, propriedade da C.M.F.
A água a utilizar, seria a proveniente do canal dos Tornos, do qual a C.M.F. tem direito à utilização de água, e da Levada do Bom Sucesso, recuperada para o efeito pela C.M.F.

Texto e fotos: PP

3 comentários:

Anónimo disse...

Já falou disto 3xs em menos de um mês. Será que vai pagar aos donos das casas para mudarem os tubos e assim poderem utilizar esta rede? Isto só vai com as novas construções e nas reconstruções. Mas que tipos mal preparados.

Anónimo disse...

O caricato é está rede dual ter sido instalada no tempo dum ex-vereador da CMF que consta da lista do CDS às autárquicas. E ninguém vai preso?

Anónimo disse...

A rede dual foi paga com o dinheiro da Europa e já toda a gente sabe que para adaptar uma casa para rede dual só com uma renovação completa. A rede dual não é só para jardins é também para as casas de banho e outras infra-estruturas que não precisam de água potável.
Amadores!