terça-feira, 8 de agosto de 2017

Autárquicas/Funchal


Rubina Leal assinala 1.º ano após os incêndios com visita a uma moradia em reconstrução
Decorrido um ano após os incêndios que fustigaram a Cidade, a candidata do PSD à Câmara Municipal do Funchal assinalou o data com a reconstrução. Numa visita a uma moradia que está a ser recuperada na zona da Capela da Choupana, em Santa Maria Maior, Rubina Leal falou no “regresso à normalidade”, só possível com o trabalho iniciado junto das famílias afetadas.

“Apoiamos as famílias a reerguerem-se. E vamos continuar a trabalhar junto delas”, disse Rubina Leal, explicando que a sua “primeira preocupação” foi realojar as pessoas e devolvendo o mais rapidamente possível a normalidade.

“Lamentavelmente no ano passado, neste mesmo dia, tivemos aqui um grande fogo que atingiu muitas habitações mas que, de uma forma célere, as pessoas foram sendo realojadas em segurança”, recordou a candidata, elogiando o trabalho que tem sido desenvolvido por associações como a ASA, na reconstrução das casas atingidas pelas chamas.

Com a verba que foi transferida pelo Fundo de Socorro Social, através da Segurança Social, a ASA reconstruiu e apoiou mais de 215 habitações, num investimento superior a 1.130 milhões de euros. “Obviamente ainda existem casas a serem reconstruídas – aquelas que estavam totalmente danificadas –, mas temos pessoas que têm a sua vida normalizada fruto do trabalho de reconstrução e reabilitação que foi realizado.”

Um trabalho de recuperação que tem sido feito exclusivamente pelo Governo Regional em parceria com entidades como a ASA, daí que Rubina Leal critique o papel da autarquia do Funchal.

“Isso para mim é uma questão deveras fundamental. Quando nós falamos em reabilitação, quando falamos em reconstrução temos de falar a verdade. As pessoas sofreram na pele os incêndios do ano passado, e eu gostaria de perceber qual foi exatamente o apoio que a Câmara Municipal do Funchal deu à população na requalificação e na reabilitação destes mesmos fogos”, questionou, lembrando que uma equipa do Porto esteve no terreno a fazer um levantamento para o Município e a Câmara criou na altura um gabinete de apoio à reconstrução.

“Gostaria de saber, até este momento, quantas e quais foram as habitações que este Município apoiou”, admitiu. É claro, continuou, que é importante abraçar as pessoas que foram vítimas, que sofreram, mas ao invés de inaugurar estátuas em memória, é fundamental dar futuro às pessoas. “Foi isso que nós fizemos e estamos a fazer. Não foi isso que esta Câmara fez.” 
Texto e foto: PSD

13 comentários:

Anónimo disse...

Não é esta Rubina Leal que era braço direito do outro que dizia constantemente que isto:
ESTÁ TUDO CONTROLADO!!!!
Olha lá se eu juntamente com a família não fugia para a Avenida do Mar durante a madrugada poderia ser que algum já cá não existisse para contar as histórias.
Mas quem é que tem confiança e se sente seguro com esta gente.
Isto é tudo só show-off em tempo de campanha para eleições que faz visitas juntamente com o fotografo privado que é pago pelo erário público para apresentar fotos tratando os outros por coitadinhos.

Anónimo disse...

Anónimo 9 Agosto às 02:18
...o fotógrafo privado é pago pelo erário público e preocupa-se mais com ralis do que com RL ou com o Serviço que lhe paga ordenado

Anónimo disse...

os materiais enviados á Camara para apoiar a reconstrução , passado um ano estão todos armazenados no antigo Matadouro , muitos deles já degradados .
É esta a reconstrução que a Camara de Cafofo apoiou , nada para os munícipes pois quanto pior para ele melhor.
Mentiroso

Anónimo disse...

Uma senhora que não consegue separar o drama dos incêndios, usando-os para arremesso político, está tudo dito para mim!
Quem usa Photoshop, para disfarçar o óbvio devia ser caso de estudo de carácter.

Miguel Zebedeu disse...

Eu acho graça nestes comentários!! Mas nenhum dos comentadores anteriores quer saber as respostas das questões que a candidata Rubina Leal fez?
Seria muito interessante saber a resposta da parte do atual executivo, sem mentiras e novas promessas!

Bem hajam!

Anónimo disse...

Este é o ADN do PSD, porque a nível nacional o Passos Coelho também andou a dizer que havia suicídios nos incêndios de Pedregão Grande para vir desmentir posteriormente.
Fizeram um Chinfrim para que fosse divulgada a lista com o nome dos mortes no incendio.
Até com estas coisas tristes e macabras este partido usa para politica.
Tanto lá como cá, é um partido sem sentimentos, sem nobreza e sem ética.
Rubina Leal é igual ao Passos Coelho(que nos destruiu a todos) aquém andou a apaparicar no chão da lagoa.

Anónimo disse...

Mais outro escrito desinteressante de Cardoso Jardim, hoje no Renovadinhos.
Coisas sérias que na verdade o povo está a marimbar-se.
Depois de dois dias a vergastar o Cervejeiro, aguardava-se vergalhada no Sem Malícia, Betinhos, ou até no Meia Bola.
Aguardamos esperançados.

Anónimo disse...

Podem dizer o que disserem mas eu que fui vítima dos incêndios e nada vi da Câmara Municipal. Pelo contrário a Dra. Rubina foi espetacular. Preocupou-se, intercedeu sempre pela minha família e graças a Deus em breve regressamos a casa. Da minha parte não vi nem fotos, nem aproveitamento político, ao contrário do Cafofo que se aproveita de tudo para tirar fotos com aquele sorriso rasgado que soa a falsidade. Ainda há dias num evento ele cumprimentou as mesmas pessoas mais de uma vez. Tudo o que é exagerado, é demais.

Anónimo disse...

Comentário das 12,29h
O homem esta a se fazer a reconstrução e aumento da residencia de borla por isso o seu engraxamento que chega ao ridículo.
Pergunto: Afinal é a Camara que tem de zelar pela reconstrução ou o Governo Regional na Secretaria da Inclusão da qual a Rubina Leal era a secretária e já deveria ter resolvido??
Por favor abaixo o show-off e engraxamento que já enoja.

Anónimo disse...

e o dinheiro que Costa prometeu ?

já ouvi dizer que veio zero

Anónimo disse...

A Rubina Leal sabe muito bem que das reuniões resultou que era o Governo Regional que ficava responsável pela reconstrução das casas.
Que o Governo regional está sempre a boicotar a Câmara Municipal do Funchal, nem um contrato programa, fica com o dinheiro do IRS de forma ilegítima.
Mas, são capazes de dar cerca de um milhão a uma Associação, a ASA, que o Tribunal de Contas teceu reparos graves, que tem como gestor, o senhor Marcelo de São Roque, do PSD, que até deixou o cargo de director desportivo do Clube União, para estar a tempo inteiro na ASA porque ganha muito mais. Disto ninguém fala nem investiga.

Anónimo disse...

A ASA do professor Marcelo, do PSD de São Roque dá materiais, várias vezes, as mesmas pessoas, que depois os vendem para comprar vinho e cerveja.
Já deu telhas a uma pessoa, de São Roque, duas vezes, que vive no segundo andar de um prédio num bloco de apartamentos de quatro andares.

Anónimo disse...

Ó senhor anónimo das 12:29, menos graxa.E não confunda competências do Governo Regional com as competências da Câmara.