quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Savoy, Savoy!



Progenitor do Mastodonte 
Parte III

JOSÉ PRADA

Em 9 de Maio, no meu primeiro Progenitor do Mastodonte,  escrevi o seguinte:

Esqueceu-se também de dizer que poderia ter declarado a caducidade da licença.

Em conformidade com RJUE, declarada a caducidade, a CMF poderia cassar a licença de 2009. Atente-se ao que dispõe ao nº 3 do seu artigo 71.º e à alínea a) do nº1 do artigo 79.º.

“... a licença ou a comunicação prévia para a realização das operações urbanísticas referidas no número anterior, ... caducam ainda:
b) Se as obras estiverem suspensas por período superior a seis meses, salvo se a suspensão decorrer de facto não imputável ao titular da licença ou da comunicação prévia;
c) Se as obras estiverem abandonadas por período superior a seis meses;...”

Todos se lembram quanto tempo estiveram as obras ao abandono! Claro que a CMF teria que ter efetuado audiência prévia da intenção de declarar a caducidade da licença, o que não aconteceu e consequentemente cassar o alvará.


“Artigo 79.º
1- O alvará (...) é cassado pelo presidente da câmara municipal quando:
a)    A licença caduque, seja revogada, anulada ou declarada nula;
(...)”


Para demonstrar que a CMF de Cafôfo teve, no final de 2015, várias possibilidades para obrigar o promotor a reduzir a volumetria da obra, incluindo fazer caducar a licença de 2009.


Através do documento que anexo,  obtido legalmente na CMF, de uma jurista da Divisão Jurídica do Departamento Jurídico e de Fiscalização da CMF para a Directora do Departamento Jurídico e de Fiscalização da CMF, datada de 30 de Novembro de 2015 (apenas alguns dias antes da prorrogação da licença) na nota 1, “a contrario”, se pode concluir, com clareza, que se a CMF tivesse feito, como lhe competia, a audiência prévia da intenção de declarar a caducidade da licença, poderia fazer caducar a licença de 2009 e não prorrogá-la.

A CMF de Cafôfo não declarou a caducidade da licença com audiência prévia, em final de 2015, foi simplesmente porque não quis e não porque não tinha outra alternativa como o sorridente então alegou, sacudindo as suas culpas para a vereação anterior.





56 comentários:

Anónimo disse...

O acelino disse que o Cafofo é,o,novo Cardoso Jardim...logo...

Anónimo disse...

E se a camara presidida pelo miguel albuquerque que foi o pai desta criança não tivesse desde o inicio dado andamento a todo este processo com a troca por terrenos baldios que nada valem um chavo na zona alta de sto antónio?

Isto é só areia para tapar os olhos e esconder muita coisa inclusive a divida astronómica que a Madeira está a ter e que faz subir o deficit de Portugal.
Saí uma remessa de espelhos para serem entregues a este nobre deputado do jackpot.

Anónimo disse...

M Albuquerque ainda outro dia no parlamento assumiu o projecto que aprovou em 2009. Era muito mais confortável, dada toda a celeuma, mandar para canto. Mas eu julgo que ele está plenamente convencido que a decisão que tomou em 2008/2009 era a melhor para Madeira.

Eu posso não concordar com determinadas decisões políticas, mas aprecio políticos que assumem as suas responsabilidades,

Já P Cafofo poderia em 2015, ter feito parar o processo. Poderia, conforme se prova, agora até com documentos camarários, fazer caducar a licença, com este trunfo, poderia ter exigido ao promotor que projectasse slgo de menores dimensões. Poderia ter feito tanto. Poderia mas não fez, porque tomou uma decisão política, que era perfeitamente legítima, de querer que a obra fosse feita.

Mas, não deveria ter lavado as mãos como Poncio Pilatos, vendendo então a ideia à população que estava amarrado, que não tinha outras alternativas. Como vimos, tinha muitas possibilidades.

Como já escreveu o Prada, é a diferença entre ter carácter e a falta dele

Anónimo disse...

Mais uma vez se prova, agora até com prova documental, que Cafofo teve tudo nas mãos para abortar o Mastodonte.
Mas escolheu ser o seu progenitor.
Assuma a paternidade da criancinha , apesar de disforme.
Comporte-se como pessoa de bem.

Anónimo disse...

Porque será que Paulo Cafofo não caducou a licença?
É a pergunta que se impõe.
A que o ministério público deveria tentar obter resposta.

Anónimo disse...

Violante, então Cafofo não podia fazer nada em 2009?
Embrulha

Anónimo disse...

Credo as voltas e reviravoltas que se dão.O mastodonte é da responsabilidade de Miguel Albuquerque.Não se pode branquear.É como a dívida de milhões da Câmara.

Anónimo disse...

O Cafofo e a camarilha que o rodeia mentem , foram desmascarados e continuam a mentir , como não têm argumentos o seu único recurso é a mentira .
Dr Prada veja as construções no Toco que a RTP Madeira abordou ontem , antes que os mentirosos venham dizer que embora tenham sido aprovadas em 2017 , também foi o Miguel Albuquerque

Anónimo disse...

E o Mandatário Matos também avalizou a assinatua final da renovação da Licença do Monstro?

Anónimo disse...

Sim é verdade 7,47 !
Esse casal violante que deambula entre o PS e o BE, também aderiu à licença final cafofiana do monstro AFA?

Anónimo disse...

Porque será que Paulo Cafofo não caducou a licença?
É a pergunta que se impõe.
A que o ministério público deveria tentar obter resposta.

Anónimo disse...

Não vale a pena, Dr. Prada, escreve sobre 2015, vão buscar 2009. Não veem ou não querem ver. É o passa culpas cafofiano a funcionar no seu melhor estilo. A malta da LPM literalmente não dorme.
Cafofo disse, gritou e escreveu em 2014, que se fosse ele não aprovaria, que o projecto não fazia sentido e outras balelas do mesmo género.
O facto é que prorrogou a licença e como se não bastasse, em 2017 (será que ainda vão passar essas culpas para PSD que saiu da CMF em finais de 201?3) autorizou o aumento de área de construção do mamarracho.
Se Cafofo for alguém no proximo ano, cruzes canhoto, ainda vamos vê-lo na primeira linha, com banda em fundo, a cortar as fitas de um projecto que segundo as suas palavras, não é de responsabilidade sua.
E valha a verdade, bem merece, esteja até no Campanário, que o promotor o convide, lhe dê boleia, vindo da Calheta, o sente na primeira fila, pela prorrogação supersónica de licença de 2015 e pela autorização (terá mesmo autorizado ou deixou andar apenas?) escondida às alterações de 2017.

Anónimo disse...

O Albuquerque aprovou. Culpado.
O Cafofo não revogou. Culpado.

Anónimo disse...

E assim fica mais que provado, se ainda fossem necessárias mais provas, quem é o verdadeiro e único pai do mamarracho.
Paulo Cafofo, de seu nome, o mentiroso, de cognome.

Anónimo disse...

Ao comentário das 09.23

Paulo Cafofo ao não revogar em 2015 expiou todos os pecados de Miguel Albuquerque.
Paulo Cafofo ao aprovar as alterações em 2017, tornou-se o único pecador, sem remissão.



Anónimo disse...

Grande Prada, o Albuquerque que se prepara que vais lhe dar luta! Continua assim companheiro...

Anónimo disse...

Cafofo e Albuquerque culpados.
Rubina à Câmara ao Governo.

amsf disse...

Pessoas que tinham o dever de denunciar os muitos Savoys de que a Madeira é feita, Prada foi e é deputado pago por todos nós, onde é que estiveram durante todos estes anos?! O que é que o motiva agora, uma vez que não tem um historial de activismo cívico?!
Vamos aceitar que os dois, Albuquerque e Cafofo, são igualmente culpados mas parece-me que o primeiro é culpado activo e o segundo passivo. O primeiro, político com muitos anos de "experiência", pelo que se sabe teve um papel activo pois foi necessário fazer alterações no PDM para que todo este processo tivesse inicio. O segundo, político novato, foi apanhado no meio do processo e não teve capacidade técnica e anímica para o fazer parar.
Ninguém pode é ser tolo ao ponto de pensar que o Sr. o Prada dá-se a todo este trabalho por amor ao Funchal. Ao contrário de muitos não vou avançar com "teorias da conspiração" mas os madeirenses simplesmente não podem acreditar na bondade do sr. Prada simplesmente porque ele não tem um historial do activismo cívico que agora quer mostrar. Se quer ter credibilidade, antes de tentar se apresentar como um super-herói tem que ser um herói. É que mudanças muito drásticas cheiram a fraude.

Anónimo disse...

Ele novato?
Tão convencido que ele é.
A renovação da licença foi já a meio do mandato.
O gabinete de obras é que lhe dá o parecer.
Ele no alto da sua careca é que decidiu depois da sociedade alertar e dos pareceres internos.
E o mandatário violante onde andava?

Anónimo disse...

Acho piada ao boletim oficial de Paulo Cafofo. Acusou o Jose Prada que se estava a bater ao lugar de vereador, pelos artigos que o José Prada escreveu aqui no Fenix.
Depois tentou condicioná-lo com uma laracha qualquer de uma sociedade em que ele era gerente, o Jose Prada respondeu com violência (e transparência) tal que o DN meteu o rabo entre as patas.
Agora até já lhe deram espaço para várias cartas do leitor. Um parênteses: adorei o fino humor da carta de hoje sobre o pós Verdadeiro, o verdadeiro alternativo, em suma, o mentiroso. Parabéns, José Prada.

Companheiro não ceda ao canto da sereia do boletim oficial- Um destes dias estão a fazê-lo candidato a liderança do PSD, a o meter em guerra com o presidente do partido. Não é que ficássemos mal servidos no PSD, mas sabemos que esta sua cruzada contra Paulo Cafofo, não é interesseira, é genuína, tem mais a perder que a ganhar. E e isso que custa a tantos e tantos, é ver alguém bater-se por algo sem ser em troca de nada.
Continue assim companheiro, o seu dia há-de chegar, mas é quando quiser, não quando lhe quiserem impor. Terá o meu apoio e de muitos mais.
No PSD temos memória, lembramos do que fez de bem quando não deixou que violassem os estatutos do nosso partido e expulsassem o Albuquerque e outros nossos companheiros - e sabemos que as pressões foram grandes, incluindo do seu tio, Miguel Mendonça, e do Manuel António, seu amigo de há muitos anos. E vamos recordar o apoio gratuito que esta a dar a Rubina Leal

Anónimo disse...

Amsf,

Cafofo, politico novato? Até pode ser, mas aprendeu mais em 4 anos, que os que cá andavam há 40.
Em 4 anos, ficou com todos os piores vícios daquele que cá estavam há 40.
Também, tendo como professores, Costa, Trindade Iglésias e quejandos...

E que voltas voce dá para tentar tirar a Cafofo de culpas. É avençado da LPM? Ou trabalha directamente para a Confiança?

Qual das partes não percebeu que Cafofo podia em 2015 ter feito parar tudo, podia ter exigido que baixassem os índices de construção , etc. Leia os artigos do Prada que não me parece que quer ser herói, está apenas a ser jurista, que mostra, com documentos e artigos da lei, o que Cafofo poderia ter feito e não fez. Agora que assuma as consequências do que não fez e não jogue para cima de outros, actividade era que é useiro e vezeiro. E você também o é a tentar limpá-lo.

Anónimo disse...

Das 09.34.
A culpa do Cafofo não expia a culpa de Albuquerque. O PUI foi aprovado pela sua vereação, não há como branquear essa realidade.
Cafofo teve tudo nas mãos para revogar o licenciamento, e exigir um novo projecto para emissão de nova licença, e não o fez. É uma realidade que também não pode ser branqueada.
Para mim são os dois dos maiores malfeitores à cidade do Funchal.
Digam lá o que disserem todas as Violantes deste mundo.

Anónimo disse...

ah ah Não consigo parar de ri.
Você tem muita piada asmf
"Cafofo não teve capacidade técnica e anímica para o fazer parar"?
O que é isso?

Anónimo disse...

Não há maneira de dar a volta e esconder perante a população que o verdadeiro pai da criança foi o Miguel Albuquerque que até mudou o PDM para satisfazer todas as necessidades dos empresários.
Por vezes uma mentira dita mil vezes torna-se verdadeira, mas esta não.

Anónimo disse...

Anulado anúncio de concurso para ferry entre Funchal e Portimão


Governo da Madeira justifica decisão com a existência de várias imprecisões no anúncio publicado em Diário da República.


Isto é que é a qualidade dos advogados do Turismo. VERGONHA NEM UM ANÚNCIO DE CONCURSO E PREENCHER UM AVISO SABEM

Linda secretaria regional que devia libertar-se dos queques e incompetentes.

Anónimo disse...

Prada, muito bem uma vez mais. Tentaram amarrar as tuas mãos, mas não conseguem.
Está à vista para todos, que PSD teve culpa, não tenhamos medo das palavras, na licença original de 2009, mas Cafôfo teve tudo na mão em 2015 para acabar com isto e não quis.
Brilhante a tua carta do leitor no pasquim do Diário de Notícias de hoje. Foste apenas delicado a mais, o que tu escreves lá são 8 mentiras de Cafôfo. Que mente e mente e mente com toda aquela cremalheira branca.
Fizessem mais meia dúzia de militantes o que tens feito para mostrar a careca do careca e ele já era. Por enquanto ainda esperneia.

Anónimo disse...

Cafofo é o pai e a mãe da besta. Mais nada!
Se não queria ser progenitor, que tivesse abortado em 2015 e então poderia ter usado vários métodos anti conceptivos
Agora a criança já está muito crescida e até um pouco mal formada....

Anónimo disse...

O que tava escrito em diário da república não foi o reportado pelo Governo Regional , se calhar mais uma rasteira da senhora ministra do mar ...

Não se preocupe porque o concurso vai abrir hoje ou amanhã é teremos ferry para mostrar as más línguas que o mandato tem 4 anos, não 2....

Anónimo disse...

Coitado do José Francisco, anda às voltas dos calhamaços de direito administrativo e ainda não encontrou argumentos para contrariar o Prada.

Anónimo disse...

E mais nada , são por esses argumentos que apoiarei José Prada numa futura candidatura ao partido ....

Qual Rui Marques e Manel António hahahah

Anónimo disse...

Vê se logo que o Senhor não conhece o Dr Prada...
Não é qualquer um que não cede a pressões agressivas de AJJ , Manel Antonio , o seu tio, cunha e Silva e mais recentemente do todo-o-poderoso Farinha...

SIA disse...

tanto se tem escrito sobre o savoy atribuindo responsabilidade a Miguel Albuquerque e a Cafofo mas uma pergunta eu faço . Alguém acredita que Avelino Farinha comprou o savoy sem ter a garantia de Cafofo que ia viabilizar o negocio ? Avelino ia comprar um buraco por milhões para sujeitar-se a novo projecto e incertezas? Cafofo que venha desmentir que nunca teve reuniões com o empresário antes de entrar o pedido de renovação da licença. Desafio ate mais, que desminta que nunca reuniu antes do negocio de compra. Repito antes da compra .

amsf disse...

Ó das 10:52

Está-se a rir pela falta de "Capacidade anímica" do Cafofo?! Não devia pois é isso que lhe falta bem como 95% das pessoas que publicam algo neste blog. O Cafofo se pudesse parar o empreendimento de forma anónima, como o fazem aqui os comentadores, certamente que o faria mas os vencedores da política são-no precisamente porque fogem às situações controversas ou evitam bater de frente com quem tem poder efectivo. Ser político vencedor é saber gerir as suas cobardias pessoais mas também as de 95% das pessoas. O AJJ não foi um líder carismático durante 40 anos a gerir a coragem dos madeirenses mas precisamente a gerir a cobardia e a ganância de 60% dos madeirenses.
O Cafofo não teve coragem para se por à frente da avalanche mas o Albuquerque ajudou a provocar a própria avalanche e o Sr. Prada quer apenas tirar proveito político da situação lamentando-se e apontando o dedo a terceiros quando, enquanto deputado,ninguém o ouviu falar no Savoy. Não dá lições de moral quem quer mas quem pode...

Anónimo disse...

Como alguém já escreveu é como um jogo de futebol.

O o vilão de um jogo de futebol não é aquele que fez asneira ao longo do jogo, mas aquele que falhou de baliza aberta no último minuto.

Se tivesse marcado, seria o herói.

E aqui quem falhou, foi Cafofo. Falhou ao não caducar a licença, entre outros meios que tinha à sua disposição.

Não teria falhado se tivesse caducado a licença.

Ele é o vilão desta história e não o herói.
Ele é o culpado do mamarracho.

Anónimo disse...

Cancelava a obra e hoje teríamos lá uma autêntica cratera ou estaleiro no meio da cidade, as tantas era melhor que aquele autentico monstro...

amsf disse...

Andamos às voltas com uma construção que é legal e o sr. Prada, como especialista do direito, ainda não nos explicou como é que chegamos ao ponto de tal construção poder ser legal. Sim, porque quem for estudar o assunto vai perceber que chegamos a este ponto porque alguém criou os instrumentos legais que permitem estes abortos legais. Como é que a capacidade construtiva de várias dezenas de hectares pode ser concentrada em uns poucos (Plano de pormenor do Infante)? Sem falar que essas dezenas de hectares nem são propriedade do pato bravo que a vai concentrar num espaço inferior. Que mentalidade, que espírito é que está por detrás de tudo isto? Quem é que governou a CMF durante dezenas de anos? Quem é que construiu estes instrumentos administrativos que permitiram que se chegasse a esta situação? Não é ao juiz que aplica a pena de morte que se deve pedir contas mas a quem legislou nesse sentido.

Anónimo disse...

Comentário das 13,04h
E transferia-se o cemitério de S Martinho para lá e ficava resolvido o assunto.
Até ficava com muito espaço para sepultar todos os velhos do restelo.

Anónimo disse...

Não era? Então ajardinado...

Anónimo disse...

O amsf, Pelo menos o Prada assina os seus artigos, não como jp ou pj ou amsf
Não venha você para aqui pregar morar que também ninguém lhe reconhece capacidade para isso. Ou será que lhe falta também "força anímica"?

Anónimo disse...

asmf, construção legal? Acha que sim?
Deixo-lhe uma pista.
Onde é que está a licença camarária emitida sobre o projecto de alterações que entrou na CMF em Marco/Abril de 2017 (que a CMF já reconheceu no Diário de Notícias no começo deste mês) para a obra estar a ser feita de acordo com esse projecto de alterações e não do projecto que foi foi sujeito a prorrogação em 2015?
Recomendo leitura do Regime Jurídico da Edificação e Urbanização. Está lá tudo.
Em 2017. O PSD saiu da CMF em finais de 2013. Será que Albuquerque também tem culpa disso?
O ministério público já deve estar a investigar...

Anónimo disse...

Este amsf é um vendido de primeira! Não vi o Prada rejeitar uma vez que seja as responsabilidades do anterior executivo e o dito anda sempre a tentar fazer crer que o fez. Desonestidade intelectual ao mais alto nível!

Anónimo disse...

Mais uma cafofice! Não acerta uma

Anónimo disse...

Se o Cafofo não se lembra do que aprovou há 3 duas atras, acha que vai lembrar-se do que se passou há ano e meio. A propósito das declarações no DN e na RTP Madeira relativamente a Lazareto.
Não exija demasiado à memória do rapaZ

Anónimo disse...

Tudo isto devido á Guerra entre o Pestana [aqui representado pelos Pradas] e o Avelino [AFA]que não tem o direito de aumentar a sua capacidade hoteleira,poque o Pestana pensa assim.O Pestana[ Pai] fez todo o seu imperio do ilicito na Africa do Sul, o Avelino fez aqui á custa dos politicos corruptos [laranjas].
No fim e ao cabo de tudo isto quem se lixa é o Zé povinho apanhado no meio destas guerras.

Anónimo disse...

Ó das 19.21
Que eu saiba só vi um Prada, o José, a escrever sobre o Savoy. Não vi nem pai, nem irmão, nem cunhada, nem mais ninguém a falar sobre o Savoy.
E não o vi em momento nenhum o José Prada criticar o Avelino. Na verdade, ele até escreveu, lembro-me bem, num dos seus 3 artigos, penso que no primeiro, que se fosse o promotor teria feito o mesmo que o promotor fez em 2015. Teve esse cuidado. Julgo que ele até é amigo do Pedro Calado, que é gerente do Avelino.
O que ele tem criticado, forte e feio, é o presidente da CMF. Que não quer se responsabilizar com que se passou em 2015.. A maioria dos artigos do companheiro Prada aqui no Fenix até nem são do Savoy, mas das contas da CMF. Ainda hoje tem uma carta do leitor no Diário de Notícias onde mostra uma seria de verdades alternativas do Presidente da CMF.
Haja honestidade intelectual. Não tape o sol com a peneira. Quer safar a pele do Presidente da CMF, então, vá directo ao assunto.
E, companheiro Prada, já se notou que estão nervosos, atiram para todos os lados e estão a tentar baralhar-nos mas não vão conseguir.
Não pares.

Anónimo disse...

Vamos lá esclarecer os srs comentadores ,o individuo que aqui assina como amsf é o irmão do Vitor Freitas , é mais um dos maninhos que por diferentes participações ditas cívicas assaltaram o PS e querem perpetuar-se no gamelão da subvenção Publica
O Sr amsf , o helder spinola e o vitor freitas , são os maninhos que andam ou no ps ou no pnd ou seja onde for a tentar as suas jogadas para tomar conta do PS

amsf disse...

Ó das 21:52

E de que forma vou atingir os objectivos que me atribui comentando aqui de forma livre e quase não anónima?
É que se me apresentar um enredo com tácticas e estratégias que possam levar a esse resultado ver-me-ia tentado a segui-lo! Não me parece que o Fénix seja alavanca que possa ajudar alguém a "tomar conta do PS".

Anónimo disse...

Sr. Amsf, já deu para ver que você faz parte da geringonça carroceira de Costa, Trindade, Iglesias, Cafofo, Vitor Freitas que querem apear, com jogadas de baixo nível, o Carlos Pereira do PS Madeira.
Resolvam lá esses problemas em casa e deixe de vir para aqui pregar moral, porque o que você quer eu sei bem.

Anónimo disse...

Não conhecem mesmo o Prada.
Se pensam que ele está a fazer um favor ao irmão e por essa via ao Pestana, estão completamente enganados. Se o irmão lhe pedisse para ele escrever alguma coisa, então é que ele não escrevia. Se o irmão lhe pedisse para não escrever, ele escrevia.
Até acho que ele não tem a melhor das relações com o irmão. só os vi juntos duas vezes Já o vi mais vezes com o Calado. O do AFA, o Pedro, porque com o outro, do Santander, por causa do Banif, não vai ser fácil de vê-lo.eh
Ele tem vindo a insistir no Savoy porque deve estar a sofrer pressões para não escrever. Como o Diário de Notícias fez com muita maldade. Mas, se o conhecessem sabem que essa receita não funciona com ele, quanto mais pressões para ele não escrever quanto mais ele escreve.
Ele sofreu pressões do Alberto João, do tio Mendonça, do Manuel António, do Garces e de tantos mais para expulsar Miguel Albuquerque do partido (e a história da Madeira poderia ter sido diferente) e não o fez. Não o fez porque entendia que não podia violar os estatutos do partido e a lei. Não por ser amigo do Albuquerque. Ele até era amigo íntimo do Manuel António, principal concorrente de Albuquerque.
Não o pressionem, não funciona com ele. Funciona, mas é ao contrário.
Ele é meio madeirense, de Santana e meio transmontano, vejam o pai dele, não tem papas na língua, de um verticalidade digna, que nunca se dobrou a pressões, e fez toda uma vida na Madeira com sucesso
Eu admito-te Zé Prada e sei que não te vais deixar condicionar, por nada nem por ninguém. Jamais.

Anónimo disse...

Não conhecem mesmo o Prada.
Se pensam que ele está a fazer um favor ao irmão e por essa via ao Pestana, estão completamente enganados. Se o irmão lhe pedisse para ele escrever alguma coisa, então é que ele não escrevia. Se o irmão lhe pedisse para não escrever, ele escrevia.
Até acho que ele não tem a melhor das relações com o irmão. só os vi juntos duas vezes Já o vi mais vezes com o Calado. O do AFA, o Pedro, porque com o outro, do Santander, por causa do Banif, não vai ser fácil de vê-lo.eh
Ele tem vindo a insistir no Savoy porque deve estar a sofrer pressões para não escrever. Como o Diário de Notícias fez com muita maldade. Mas, se o conhecessem sabem que essa receita não funciona com ele, quanto mais pressões para ele não escrever quanto mais ele escreve.
Ele sofreu pressões do Alberto João, do tio Mendonça, do Manuel António, do Garces e de tantos mais para expulsar Miguel Albuquerque do partido (e a história da Madeira poderia ter sido diferente) e não o fez. Não o fez porque entendia que não podia violar os estatutos do partido e a lei. Não por ser amigo do Albuquerque. Ele até era amigo íntimo do Manuel António, principal concorrente de Albuquerque.
Não o pressionem, não funciona com ele. Funciona, mas é ao contrário.
Ele é meio madeirense, de Santana e meio transmontano, vejam o pai dele, não tem papas na língua, de um verticalidade digna, que nunca se dobrou a pressões, e fez toda uma vida na Madeira com sucesso
Eu admito-te Zé Prada e sei que não te vais deixar condicionar, por nada nem por ninguém. Jamais.

Anónimo disse...

Isto é muito simples, traçamos a árvore genealógica:

- mãe: grupo AFA, pois está a carregar a gestação do dito
- pai: o elenco camarário que emitiu o alvará da licença de construção em 2009. Albuquerque não pode furtar-se às responsabilidades especialmente na permuta daquele terreno inútil no Pico das Romeiras.
- obstetra/parteiro: o elenco camarário actual, que poderia cessar o alvará e abortar o mal amado em 2015. Cafofo não teve coragem política e agora fala inverdades.
- os tios/padrinhos facilitadores: Jardim e Ricardo Vieira. O papel deste último, sendo vereador e advogado da SIET - Savoy,foi alvo de uma exposição na OA, por violar o código deontológico.

No fim, ninguém assume o seu papel, mas vão todos engalanados ao baptismo do petiz

amsf disse...

Sim, assina os "artigos" mas os comentários são todos anónimos. E quem quiser saber quem é o amsf consegue-o sem muito esforço. Claro que a seguir pode tirar conclusões que nada têm a ver com a realidade nem que seja porque os irmãos não pensam todos da mesma forma.

Anónimo disse...

Cuidado Prada, se o Miguel das falsas promessas sonha que te fazes ao Piso de seres o novo chefe da tabanca, arranjam-te já uns belos de uns patins!

Anónimo disse...

Já deve estar arrependido de não ter expulso os renovadinhos, da maneira como estão a levar a Madeira ao fundo.

Anónimo disse...

Falando à machão a coisa foi assim.
Houve vários a comer a gaja e agora ninguém quer assumir a paternidade.
Esperam o nascimento para que possam ser feitos testes de paternidade.
Mas se possível fogem a isso.

Anónimo disse...

AFA e Jaime ramos por detras compram tudo e todos políticos